BEM VINDO A MALÁSIA – CICLOTURISMO – VOLTA AO MUNDO DE BICICLETA

TEMPORADA MALÁSIA

EPISÓDIO #1

BEM VINDO A MALÁSIA

Influenciada basicamente por 3 grandes culturas, malaios muçulmanos(60%), chineses (25%) e indianos (10%), a Malásia foi um grande enigma para mim. Foi a primeira vez que visitei um país com maioria islâmica, embora os budistas e hindus também são muito presentes por aqui. Aliás, a diferença religiosa foi uma das maiores atrações do país. É comum chegar em algum lugar frequentado pelos 3 povos e consequentemente presenciar 3 culturas bem distintas que são fortemente embasadas na religião. No entanto, as vezes me surpreendi ao estacionar a bike e ver apenas um dos povos frequentando o local. Eu não sei, mas me parece que existe um certo distanciamento entre as culturas beirando a discriminação, tanto que as autoridades tentam censurar os debates religiosos para diminuir o fanatismo dos fiéis. Uma das ações recentes sobre o tema foi a tentativa do primeiro ministro em diminuir o som dos auto falantes das mesquitas. Isso gerou muita polemica lá! No mundo muçulmano, sexta-feira é o dia sagrado que equivale ao nosso domingo. Ou seja, todos vão a escola domingo enquanto sexta tudo esta fechado. Para um viajante com mais de 6 anos e meio de estrada, honestamente isso não faz muito diferença, mas é preciso ter conhecimento das regras locais. Outra dificuldade são os autofalantes das mesquitas que chamam os fiéis para as preces 5 vezes ao dia. Claro, isso não seria problema se a primeira chamada não fosse as 5h da manhã. As preces também regem o horário do comércio, por ex. Então é comum encontrar mercadinhos, lojas, restaurantes fechados quando os auto falantes estão pregando.

Desde o dia que entrei na Malásia, tinha como primeiro objetivo conhecer George Town, que está situada na Ilha de Penang. Fundada em 1786 pelos Britânicos, a cidade tornou se patrimônio mundial da Unesco graças a arquitetura remanescente do seu centrinho.

No caminho, descobri o brasileiro Leonardo Azevedo, carinhosamente chamado por Sarita, que já está por estas bandas á 8 anos. O Leo é preparador físico do Penang, time que disputa a primeira divisão do país. Foi o amigo Rene Duarte que nos apresentou. Nós 3 trabalhamos juntos na antiga Fórmula Academia, no entanto, o horário de trabalho distinto não permitiu que eu conhecesse o Leo naquela época. Acabei ficando em sua casa por alguns dias, e além de descansar, também me diverti cozinhando para sua família e amigos. Fui muito bem tratado pelo Leo e a esposa Mônica, e brinquei bastante com a Maia e Lara, que são gêmeas e na época tinha sete meses. Duas mesticinhas lindas que são a alegria da casa.

Sempre tento fazer uma comidinha para retribuir o carinho que recebo e creio que todos gostaram.

Foi aqui em George Town que troquei definitivamente a configuração da minha bicicleta. Como meu trailer já dava sinais que daria problemas em breve, decidi substituí-los pelos alforjes. Em breve vou contar os motivos reais que me levaram a essa decisão e quais as principais vantagens e desvantagens de viajar com trailer.

A viagem ao redor do globo continua!

Para adquirir um exemplar do livro NORUEGA BY BIKE, mande um e-mail para: atmagalhaesbybike@gmail.com , com o título: LIVRO NORUEGA BY BIKE, com seu nome, endereço de entrega e comprovante de depósito. Dados bancários: Aurélio Tanuri Magalhães CPF: 151.956.888.69

Banco Itaú Agência: 8482

Conta Corrente: 05369 4

A jornada ao redor do globo continua. DA CHINA PARA CASA BY BIKE, compartilhando a viagem enquanto ela acontece! Toda quinta-feira um novo episódio com dicas, curiosidades e o dia a dia de uma VOLTA AO MUNDO DE BICICLETA.

Se inscreva no canal! Curta, compartilhe, comente! Seu envolvimento ajuda a me manter motivado! Para APOIAR o projeto e me dar aquela forcinha, conheça minha campanha de FINANCIAMENTO COLETIVO,: https://apoia.se/dachinaparacasabybike , as recompensas começam a partir de R$ 8 por mês.

Obrigado por me seguir!

Facebook: @aureliomagalhaesbybike

Instagram: @aureliotanurimagalhaes

Blog: http://www.atmagalhaes.wordpress.com

O 1° PASSO É SEMPRE O PRÓXIMO! CICLOTURISMO TAILÂNDIA – VOLTA AO MUNDO DE BICICLETA

TEMPORADA TAILÂNDIA

EPISÓDIO #9

O 1° PASSO É SEMPRE P PRÓXIMO!

Sempre considero o primeiro passo, como o mais importante dos meus projetos! Nada acontece se não dermos o primeiro passo, não é verdade? E foi ele que me trouxe da China para Colômbia em bicicleta. No entanto, o dia a dia me ensinou, que o primeiro passo é sempre o próximo! Depois que atingimos ou conquistamos um objetivo, desfrute, celebre, e comece a planejar suas ações em busca da próxima etapa a ser alcançada.

Saí do Brasil para pedalar 6.000 km por 6 meses entre Hong Kong e Singapura. Me sentia pleno e feliz com a viagem e ao mesmo tempo angustiado com a aproximação do término da minha empreitada pela Ásia. A passagem da Cynthia pela viagem não só foi a mais divertida, mais a mais importante até aquele momento. Nossas conversas me conduziram a entender melhor quais eram meus medos verdadeiros, e o que implicaria a decisão de seguir em frente ou retornar para casa. Temos uma proximidade muito grande, ela me conhece muito bem, e na verdade, me incentivou a seguir adiante!

Quando a Cynthia foi embora, fiquei com a sensação de que ela acendeu o pavio e deixou a bomba em minhas mãos. Novamente sozinho, enquanto seguia rumo sul, pelas tranquilas estradinhas do sul tailandês, em um calor infernal, entre florestas húmidas que pareciam me cozinhar por dentro, suando pelas tampas , fiquei trocando uma ideia com meu “inquilino”, buscando respostas que me faziam sentido. Me refiro ao inquilino como aquele cara que conversa com você mesmo, manja?

E o meu inquilino empunha o lema de que para conquistar o que se almeja, é preciso abrir mão de muitas coisas! Mas acredito também que quanto mais importantes forem essas privações, maior será a motivação para buscar e a satisfação ao alcançar o objetivo.

Juntamente com essa aventura, tem a busca pelo meu melhor!

A principal religião praticada na Tailândia é o budismo, mas é notória a presença de mulçumanos no sul do país. Isso fica evidente com os minaretes das mesquitas e as vestimenta dos locais.

Existe 30 pontos fronteiriços para cruzar entre Tailândia e Malásia. Escolhi uma das menos movimentadas, usada mais por moradores de ambos os lados do que por turistas. Isso acaba sendo uma vantagem no processo migratório. A bicicleta cheia de alforje já seria suficiente, mas é a bandeira do Brasil que chama mais atenção, e a história do Rei, os dribles do Fenômeno, os gols do Romário e a tradição da Amarelinha, costumam aliviar a truculência dos agentes.

O momento de cruzar a fronteira sempre é meio tenso! Talvez a mais tensa tenha sido entre a Jordânia e a Palestina, ali no mar morto, em Jericó. Mas essa aqui foi bem tranquila! Até fiz amizade com os agentes e ganhei um refrigerante.

Para entrar na Malásia não é necessário visto. As exigências são: passaporte brasileiro com validade de 6 meses, e vacina contra febre amarela. A permissão tem prazo de 90 dias.

A viagem ao redor do globo continua!

Para adquirir um exemplar do livro NORUEGA BY BIKE, mande um e-mail para: atmagalhaesbybike@gmail.com , com o título: LIVRO NORUEGA BY BIKE, com seu nome, endereço de entrega e comprovante de depósito. Dados bancários: Aurélio Tanuri Magalhães CPF: 151.956.888.69

Banco Itaú

Agência: 8482

Conta Corrente: 05369 4

A jornada ao redor do globo continua. DA CHINA PARA CASA BY BIKE, compartilhando a viagem enquanto ela acontece! Toda quinta-feira um novo episódio com dicas, curiosidades e o dia a dia de uma VOLTA AO MUNDO DE BICICLETA.

Se inscreva no canal! Curta, compartilhe, comente! Seu envolvimento ajuda a me manter motivado!

Para APOIAR o projeto e me dar aquela forcinha, conheça minha campanha de FINANCIAMENTO COLETIVO,: https://apoia.se/dachinaparacasabybike , as recompensas começam a partir de R$ 8 por mês.

Obrigado por me seguir!

Facebook: @aureliomagalhaesbybike

Instagram: @aureliotanurimagalhaes

Blog: http://www.atmagalhaes.wordpress.com