CICLOTURISMO ÍNDIA – JODHPUR: A CIDADE AZUL – RAJASTÃO – DA CHINA PARA CASA BY BIKE – VOLTA AO MUNDO

TEMPORADA ÍNDIA

EPISÓDIO #11

CICLOTURISMO ÍNDIA – JODHPUR: A CIDADE AZUL – RAJASTÃO – DA CHINA PARA CASA BY BIKE – VOLTA AO MUNDO

Cheguei em Jodhpur, a “cidade azul”, junto com a chuva das monções, famosa por trazer muitos danos nessa região do planeta. Muita água despencou a partir desse momento, atrapalhando um pouco meu cronograma.

Com quase 1 milhão de habitantes Jodhpur possui o mesmo padrão de todas as cidades indianas. Frenética, confusa, mal cheirosa, com motoristas de tuk-tuk tentando te extorquir, buzinaço, vacas, rikshaws e muita gente nas ruas, principalmente em torno da Clock Tower, que fica bem no centro do Sadar Market, um colorido e tradicional mercado de rua que faz parte de um dos principais pontos turístico e comercial da cidade. Ali, turistas e locais se misturam em busca de frutas, especiarias, bijuterias, roupas, e tudo mais. Visitei o mercado bem cedo, é nessa hora que os locais vão as compras, e de quebra evita-se os turistas, as chuvas torrenciais e o forte calor.

O majestoso forte Meherangarh erguido em 1460, é o principal ponto turístico da cidade. Situado no alto de uma colina de 120 metros de altura, foi todo construído em arenito. Subindo as ruelas e escadarias de pedras, você vai entrando na atmosfera dos tempos do marajás ao se deparar com encantadores de serpentes, músicos tradicionais, e com as lindas fachadas da fortaleza. De lá de cima é possível entender porque Jodhpur é conhecida como a “cidade azul”.

Milhares de casinhas pintadas em diferentes tons de azuis oferecem um visual bastante interessante. Existem algumas teorias que explicam esse colorido. Uns dizem que azul espanta mosquitos, outros que ameniza o calor. No entanto, a teoria mais aceita é a identificação de castas.

Além de toda sua imponência, a fortaleza também impressiona internamente. Uma visita guiada te conduz por palácios, aposentos, salões, e um acervo bastante interessante usados pelos marajás em diferentes épocas, já que o forte foi expandido por diferentes governantes entre os séculos XVIII e XIX.

O ingresso custa cerca de US$ 5, com museu, áudio-guia e permissão para fotografar.

A viagem ao redor do globo continua! Para adquirir um exemplar do livro NORUEGA BY BIKE, mande um e-mail para: atmagalhaesbybike@gmail.com , com o título: LIVRO NORUEGA BY BIKE, com seu nome, endereço de entrega e comprovante de depósito. Dados bancários: Aurélio Tanuri Magalhães CPF: 151.956.888.69 Banco Itaú Agência: 8482 Conta Corrente: 05369 4

DA CHINA PARA CASA BY BIKE, compartilhando a viagem enquanto ela acontece! Toda quinta-feira um novo episódio com dicas, curiosidades e o dia a dia de uma VOLTA AO MUNDO DE BICICLETA. Se inscreva no canal! Curta, compartilhe, comente! Seu envolvimento ajuda a me manter motivado! Para APOIAR o projeto e me dar aquela forcinha, conheça minha campanha de FINANCIAMENTO COLETIVO,: https://apoia.se/dachinaparacasabybike , as recompensas começam a partir de R$ 8 por mês.

Obrigado por me seguir!

Facebook: @aureliomagalhaesbybike

Instagram: @aureliotanurimagalhaes

Blog: http://www.atmagalhaes.wordpress.com

CICLOTURISMO ÍNDIA – DESERTO DE THAR E A CIDADE DOURADA – JAILSAMER – DA CHINA PARA CASA BY BIKE

TEMPORADA ÍNDIA

EPISÓDIO #10

CICLOTURISMO ÍNDIA – DESERTO DE THAR E A CIDADE DOURADA – JAILSAMER – DA CHINA PARA CASA BY BIKE

Com aproximadamente 80 mil habitantes, e situada no coração do deserto de Thar, próximo a fronteira com o Paquistão, encontra-se Jaisalmer, que também é é conhecida como a “cidade dourada”.

A cidade viveu seu esplendor cerda de 800 anos atrás, pois era rota obrigatória das caravanas de mercadores, escoando especiarias, ópio e pedras preciosas para o Oriente Médio, África e Europa. Com a expansão da navegação a cidade foi esquecida. A herança dessa época de esplendor deixou um legado eterno. Um dos maiores fortes do mundo, que atrai milhares de turistas todos os anos.

Do alto de uma colina, a gigantesca fortaleza impressiona! Chega a tirar o fôlego! Construído com pedras de arenito em tons amarelados, contrasta com a cidade, em um suave degrade, mudando de tonalidade de acordo com a incidência do sol.

De todos as fortalezas que vi na Índia, essa foi a minha favorita! Não só pela beleza arquitetônica, mas também pelo fato de muita gente viver ali. É um castelo cheio de vida! É uma delícia passear pelas ruelas e observar o dia a dia dos moradores, se distrair nas lojinhas de artesanato, e sentir os aromas vindos das cozinhas das casas.

Um reservatório de água construído no século XIV rodeado por templos e construções interessantes, um passeio entre as ruelas da cidade baixa, e alguns templos Jainistas são as atrações coadjuvantes do lugar. Também existes alguns complexos templários ao redor da cidade como o Royal Cenotaphs Bada Bagh.

Aproveitando os preços convidativos praticado pelo turismo indiano, contratei um tour guiado pelas dunas do deserto de Thar. Gastei apenas US$ 12 por um passeio de 4 horas com o jantar incluso para ver o pôr do sol do deserto e passear de camelo. Claro, com esse preço não dava para esperar muita coisa, mas acabou sendo interessante cruzar as dunas chacoalhando no lombo desse animal desengonçado. O que valeu a pena foi ver o pôr do sol e acompanhar a preparação do jantar feito pelos guias sobre as dunas.

No outro dia, no final da tarde, aconteceu algo inusitado que eu nunca podia esperar… choveu tanto que as ruas alagaram…. Já viu isso acontecer no deserto?

A viagem ao redor do globo continua!

Para adquirir um exemplar do livro NORUEGA BY BIKE, mande um e-mail para: atmagalhaesbybike@gmail.com , com o título: LIVRO NORUEGA BY BIKE, com seu nome, endereço de entrega e comprovante de depósito. Dados bancários: Aurélio Tanuri Magalhães CPF: 151.956.888.69 Banco Itaú Agência: 8482 Conta Corrente: 05369 4

DA CHINA PARA CASA BY BIKE, compartilhando a viagem enquanto ela acontece! Toda quinta-feira um novo episódio com dicas, curiosidades e o dia a dia de uma VOLTA AO MUNDO DE BICICLETA. Se inscreva no canal! Curta, compartilhe, comente! Seu envolvimento ajuda a me manter motivado! Para APOIAR o projeto e me dar aquela forcinha, conheça minha campanha de FINANCIAMENTO COLETIVO,: https://apoia.se/dachinaparacasabybike , as recompensas começam a partir de R$ 8 por mês.

Obrigado por me seguir!

Facebook: @aureliomagalhaesbybike

Instagram: @aureliotanurimagalhaes

Blog: http://www.atmagalhaes.wordpress.com

TEMPLO DOS RATOS – BIKANER – CICLOTURISMO ÍNDIA – DA CHINA PARA CASA BY BIKE – VOLTA AO MUNDO

TEMPORADA ÍNDIA

EPISÓDIO #9

TEMPLO DOS RATOS – BIKANER – RAJASTÃO – CICLOTURISMO ÍNDIA – DA CHINA PARA CASA BY BIKE – VOLTA AO MUNDO

O Templo dos Ratos foi uma das coisas mais bizarras que já vi na vida!

A primeira vista este templo parece com todos os milhares de templos da índia. Mas além dos Deuses e santos, esse templo também é lar de outras divindades… os ratos!

Localizado em Deshnok, próximo a Bikaner, esse santuário também chamado de Karni Mata, foi erguido em homenagem a Deusa Durga, que possui 3 olhos, 8 mãos, e já nasceu adulta. Filha do deus Brahma e Shiva, seria requintadamente bela, com cabelos exuberantes e ornamentada com pérolas, pedras preciosas e ouro. Foi criada como uma guerreira para combater os demônios.

Os ratos são venerados porque os hindus acreditam eles que são descendentes de seus ancestrais e que Karni Mata que viveu no século XIV foi uma encarnação da Deusa Durga.

Os hindus acreditam que quando um familiar morre ele volta a vida como rato e quando o rato morre ele volta como ser humano.

Acredita-se que mais de 20 mil ratos vivem aqui, atraindo milhares de fiéis que os veneram e turistas de todas as partes do mundo incrédulos como eu.

Os fies trazem oferendas como cestas de frutas e leite para os roedores e homenageiam a Deusa com orações e cânticos de frente a um pequeno altar, chegando a compartilhar as oferendas com os ratos e a beijar o chão em busca da benção sagrada. É de embrulhar o estômago!

A lenda diz que se encontrar um rato branco terá sorte pelo resto da vida! Será? Enquanto os fies parecem super à vontade em meio a rataiada, me arrepio com a obrigatoriedade de ter que entrar no templo descalço. Confesso que calcei sacos plásticos que atraíram vários olhares curiosos como se o estranho fosse eu!

Essa é mais uma crença mirabolante da religião hindu.

A viagem ao redor do globo continua! Para adquirir um exemplar do livro NORUEGA BY BIKE, mande um e-mail para: atmagalhaesbybike@gmail.com , com o título: LIVRO NORUEGA BY BIKE, com seu nome, endereço de entrega e comprovante de depósito. Dados bancários: Aurélio Tanuri Magalhães CPF: 151.956.888.69 Banco Itaú Agência: 8482 Conta Corrente: 05369 4

A CHINA PARA CASA BY BIKE, compartilhando a viagem enquanto ela acontece! Toda quinta-feira um novo episódio com dicas, curiosidades e o dia a dia de uma VOLTA AO MUNDO DE BICICLETA. Se inscreva no canal! Curta, compartilhe, comente! Seu envolvimento ajuda a me manter motivado! Para APOIAR o projeto e me dar aquela forcinha, conheça minha campanha de FINANCIAMENTO COLETIVO,: https://apoia.se/dachinaparacasabybike , as recompensas começam a partir de R$ 8 por mês.

Obrigado por me seguir!

Facebook: @aureliomagalhaesbybike

Instagram: @aureliotanurimagalhaes

Blog: http://www.atmagalhaes.wordpress.com

CICLOTURISMO ÍNDIA – O INCRÍVEL RAJASTÃO – JAIPUR – VOLTA AO MUNDO EM BICICLETA – DA CHINA PARA CASA

TEMPORADA ÍNDIA

EPISÓDIO #8

CICLOTURISMO ÍNDIA – O INCRÍVEL RAJASTÃO – JAIPUR – VOLTA AO MUNDO EM BICICLETA – DA CHINA PARA CASA BY BIKE

Conhecida como a “cidade rosa”, Jaipur foi a primeira cidade planejada da Índia e recebeu o apelido de Paris Indiana. Na minha modesta opinião a cidade não lembra a capital francesa nem de longe e o rosa esta mais para um tom alaranjado ferrugem.

Regularmente pintada desde a visita do Príncipe de Gales em 1876, Jaipur tem como principal atração o Forte Amber, que está situado no alto de uma colina á beira de um bonito lago, ostentando uma fachada de “cinema”. Distante 7 km do centro, a construção impressiona! Erguido no século XVI, o forte abriga palácios, jardins e salas com belos mosaicos. Eu preferi subir as escadarias a pé, mas é possível chegar ao castelo nas costas de um elefante, como faziam os marajás da época.

O Templo dos Macacos é outro lugar que vale a visita. Não pelos macacos que podem ser encontrados em qualquer esquina na Índia, mas pela beleza arquitetônica. Situado nas colinas de Aravalli, o Galta Ji, como é conhecido, é um santuário de peregrinação hindu que segue o padrão indiano, lindíssimo mas sujo e fedido. E tome cuidado com os machos alfas. Eles podem ser bastante intimidadores ao te ver segurando alguma guloseima como frutas ou amendoins, que são comercializados na entrada do complexo. A entrada é franca, mas cobra-se para fotografar.

O Hawa Mahal, ou palácio dos ventos, é um edifício de 5 andares e 953 janelinhas que serviam para as mulheres dos marajás e suas concubinas espiarem a cidade, já que não podiam aparecer em público. Erguido em 1799, possui uma linda fachada que serve como um dos principais cartões postais da cidade. Em estilo Rajput, é ponto obrigatório a ser visitado, assim como o Water Palace e o Minarete que oferece linda vista da cidade.

O Jardim real de Sisodia Rani foi construído em 1728 pelo rei Maharaja Sawai como um retiro para sua segunda rainha. Esse exuberante jardim possui um estilo arquitetônico com traços mongóis e indianos único, ornamentado com canteiros de flores, canais de águas, fontes naturais, santuários , torres, e estátuas de mármores que retratam a história de amor entre a Deusa Radha e o Senhor Krishna. É um lugar perfeito para quem gosta de arte e quer respirar ar fresco, ou mesmo para quem quer fugir um pouco do caos da cidade.

A viagem ao redor do globo continua! Para adquirir um exemplar do livro NORUEGA BY BIKE, mande um e-mail para: atmagalhaesbybike@gmail.com , com o título: LIVRO NORUEGA BY BIKE, com seu nome, endereço de entrega e comprovante de depósito. Dados bancários: Aurélio Tanuri Magalhães CPF: 151.956.888.69 Banco Itaú Agência: 8482 Conta Corrente: 05369 4

A jornada ao redor do globo continua. DA CHINA PARA CASA BY BIKE, compartilhando a viagem enquanto ela acontece! Toda quinta-feira um novo episódio com dicas, curiosidades e o dia a dia de uma VOLTA AO MUNDO DE BICICLETA. Se inscreva no canal! Curta, compartilhe, comente! Seu envolvimento ajuda a me manter motivado! Para APOIAR o projeto e me dar aquela forcinha, conheça minha campanha de FINANCIAMENTO COLETIVO,: https://apoia.se/dachinaparacasabybike , as recompensas começam a partir de R$ 8 por mês.

Obrigado por me seguir!

Facebook: @aureliomagalhaesbybike

Instagram: @aureliotanurimagalhaes

Blog: http://www.atmagalhaes.wordpress.com

É MUITO PERRENGUE NUM LUGAR SÓ! CICLOTURISMO ÍNDIA – DA CHINA PARA CASA BY BIKE – VOLTA AO MUNDO

TEMPORADA ÍNDIA

EPISÓDIO #6

É MUITO PERRENGUE NUM LUGAR SÓ! CICLOTURISMO ÍNDIA – DA CHINA PARA CASA BY BIKE – VOLTA AO MUNDO

Neste episódio, assim como ao longo de toda Temporada, relato um pouco das dificuldades enfrentadas ao pedalar pelo estado de Uttar Pradesh, o mais místico, pobre e populoso da Índia. Neste estado, a sujeira e o lixo são realidades que chocam, e as diferenças culturais impactam como um soco na boca do estômago!

A viagem ao redor do globo continua! Para adquirir um exemplar do livro NORUEGA BY BIKE, mande um e-mail para: atmagalhaesbybike@gmail.com , com o título: LIVRO NORUEGA BY BIKE, com seu nome, endereço de entrega e comprovante de depósito. Dados bancários: Aurélio Tanuri Magalhães CPF: 151.956.888.69 Banco Itaú Agência: 8482 Conta Corrente: 05369 4

A jornada ao redor do globo continua. DA CHINA PARA CASA BY BIKE, compartilhando a viagem enquanto ela acontece! Toda quinta-feira um novo episódio com dicas, curiosidades e o dia a dia de uma VOLTA AO MUNDO DE BICICLETA.

Se inscreva no canal! Curta, compartilhe, comente! Seu envolvimento ajuda a me manter motivado! Para APOIAR o projeto e me dar aquela forcinha, conheça minha campanha de FINANCIAMENTO COLETIVO,: https://apoia.se/dachinaparacasabybike , as recompensas começam a partir de R$ 8 por mês.

Obrigado por me seguir!

Facebook: @aureliomagalhaesbybike

Instagram: @aureliotanurimagalhaes

Blog: http://www.atmagalhaes.wordpress.com

MINIMIZE OS PERIGOS COM A ALIMENTAÇÃO – CICLOTURISMO ÍNDIA – DA CHINA PARA CASA BY BIKE

TEMPORADA ÍNDIA

EPISÓDIO #5

MINIMIZE OS PERIGOS COM A ALIMENTAÇÃO

Neste episódio dou dicas de como minimizar os riscos com a alimentação e preservar a saúde em uma viagem, enquanto mostro um típico restaurante indiano de beira de estrada.

A viagem ao redor do globo continua! Para adquirir um exemplar do livro NORUEGA BY BIKE, mande um e-mail para: atmagalhaesbybike@gmail.com , com o título: LIVRO NORUEGA BY BIKE, com seu nome, endereço de entrega e comprovante de depósito. Dados bancários: Aurélio Tanuri Magalhães CPF: 151.956.888.69 Banco Itaú Agência: 8482 Conta Corrente: 05369 4

A jornada ao redor do globo continua. DA CHINA PARA CASA BY BIKE, compartilhando a viagem enquanto ela acontece! Toda quinta-feira um novo episódio com dicas, curiosidades e o dia a dia de uma VOLTA AO MUNDO DE BICICLETA. Se inscreva no canal! Curta, compartilhe, comente! Seu envolvimento ajuda a me manter motivado! Para APOIAR o projeto e me dar aquela forcinha, conheça minha campanha de FINANCIAMENTO COLETIVO,: https://apoia.se/dachinaparacasabybike , as recompensas começam a partir de R$ 8 por mês.

Obrigado por me seguir!

Facebook: @aureliomagalhaesbybike

Instagram: @aureliotanurimagalhaes

Blog: http://www.atmagalhaes.wordpress.com

CICLOTURISMO ÍNDIA – PÓS ACIDENTE E O TAJ MAHAL – DA CHINA PARA CASA BY BIKE – VOLTA AO MUNDO

TEMPORADA ÍNDIA

EPISÓDIO #4

CICLOTURISMO ÍNDIA – PÓS ACIDENTE E O TAJ MAHAL – DA CHINA PARA CASA BY BIKE – VOLTA AO MUNDO

Neste episódio, vou falar sobre as consequências causadas pelo acidente e vamos conferir as maravilhas de Agra e do Taj Mahal, eleita a construção mais bonita do mundo e considerada uma das 7 maravilhas do Mundo Moderno.

No dia anterior ao acidente, Aman, um jovem indiano que mora com sua Tia Joyti em Etawa, me parou na rodovia para oferecer hospedagem. Que Etawa estava na minha rota eu sabia… o que não fazia ideia é que eles moram em um complexo hospitalar em que Joyti trabalha como médica. Foi a minha sorte e até hoje digo que não há mal que não venha para o bem!

Sofri bastante para pedalar entre o local do acidente até a entrada de Etawa de onde liguei para Aman. Me instalaram em um quarto com ar condicionado, compraram remédios, fizeram curativos, e me deram comida. Com as péssimas condições de saneamento e higiene do hospital, onde o enfermeiro que fez meu curativo nem sequer lavou as mãos, minhas feridas infeccionaram. Quando percebemos, Joyti me levou de volta ao hospital onde me aplicaram duas injeções e me deram mais remédios.

Ao mesmo tempo em que me tratavam, nossa amizade crescia. Aman e Joyti me trataram com muito carinho, me proporcionando tudo aquilo que eu precisava e mais um pouco. Frutas, cereais, boa comida, sorvete, bolo, torta… toda hora era uma boa surpresa!

Com Juity e Aman, pude vivenciar e fazer parte de uma maneira mais íntima do cotidiano de uma família de classe média indiana, cozinhando, indo ao mercado, ajudando nos pequenos afazeres de casa. Pude entender um pouco mais sobre a “lógica indiana” que rege o dia-a-dia e as inter-relações das pessoas. Mas sobre tudo, o mais importante desse encontro, foi que fiz dois amigos para a vida toda e serei eternamente grato por tudo que fizeram por mim! Muito obrigado Juyti e Aman!

Aman fez questão de me levar para conhecer os arredores da cidade e foi meu guia em Agra.

Agra estava em meu roteiro, mas sem poder pedalar devido as feridas e dores no corpo, decidi ganhar tempo e conhecer a cidade de ônibus. Mais tarde, quando passei por lá de bicicleta, usei a cidade apenas para dormir.

A minha expectativa em conhecer o Taj Mahal era grande! Seria mais um sonho realizado dentro da minha volta ao mundo. Classificado como a mais bela construção do planeta, o Taj Mahal foi eleito uma das 7 Maravilhas do Mundo Moderno e é considerado a maior prova de amor do mundo!

Este incrível mausoléu foi construído por mais de 20.000 homens entre 1632 e 1653, sob o comando de Shah Jahan, Imperador Mongol, em homenagem a sua terceira esposa, Aryumand Banu Begam ou Mumtaz Mahal ( “A joia do palácio”), que morreu ao dar a luz ao seu 14° filho.

Todo em mármore branco, contem inscrições retiradas do Corão talhados com pedras semipreciosas, e a incrível cúpula principal é costurada com fios de ouro. Eu tive a oportunidade de conhecer vários templos, palácios e construções belíssimas, mas nada me impressionou tanto como o Taj Mahal. Mesmo com milhares de pessoas visitando o mausoléu, o lugar é envolvido por uma atmosfera de paz e serenidade e sua arquitetura é deslumbrante, delicada e imponente.

À medida em que o sol vai baixando, o monumento é tingido por diferentes tonalidades de cores. Do branco mármore a tons pastéis de amarelo e laranja. Um verdadeiro espetáculo!

A menos de 2,5 km do Taj Mahal, está localizado o Lal Qila, ou Forte Vermelho de Agra, que também vale a visita. Essa incrível cidade palácio, Classificada como Patrimônio mundial da UNESCO, foi habitada por diversos imperadores e é considerada a fortificação mais importante de Índia.

A viagem ao redor do globo continua!

Para adquirir um exemplar do livro NORUEGA BY BIKE, mande um e-mail para: atmagalhaesbybike@gmail.com , com o título: LIVRO NORUEGA BY BIKE, com seu nome, endereço de entrega e comprovante de depósito. Dados bancários: Aurélio Tanuri Magalhães CPF: 151.956.888.69 Banco Itaú Agência: 8482 Conta Corrente: 05369 4

A jornada ao redor do globo continua. DA CHINA PARA CASA BY BIKE, compartilhando a viagem enquanto ela acontece! Toda quinta-feira um novo episódio com dicas, curiosidades e o dia a dia de uma VOLTA AO MUNDO DE BICICLETA.

Se inscreva no canal! Curta, compartilhe, comente! Seu envolvimento ajuda a me manter motivado! Para APOIAR o projeto e me dar aquela forcinha, conheça minha campanha de FINANCIAMENTO COLETIVO,: https://apoia.se/dachinaparacasabybike , as recompensas começam a partir de R$ 8 por mês.

Obrigado por me seguir!

Facebook: @aureliomagalhaesbybike

Instagram: @aureliotanurimagalhaes

Blog: http://www.atmagalhaes.wordpress.com

A IMPORTÂNCIA DO CAPACETE NO CICLOTURISMO – DA CHINA PARA CASA BY BIKE NA ÍNDIA – VOLTA AO MUNDO

TEMPORADA ÍNDIA

EPISÓDIO #3

A IMPORTÂNCIA DO CAPACETE NO CICLOTURISMO – DA CHINA PARA CASA BY BIKE NA ÍNDIA – VOLTA AO MUNDO

Neste episódio eu vou mostrar porque eu uso capacete. Varanasi foi sem sombra de dúvida, a cidade mais intensa que já visitei. Fiquei tão atraído pela cidade que acabei ficando por lá bem mais que o planejado. Não conseguia ir embora, tal qual essa cidade me tocou.

É muito difícil viajar de bicicleta na Índia! Pelo menos em Uttar Pradesh, o estado mais populoso do país com mais de 200 milhões de habitantes. Além do calor de mais de 45°C, a quantidade de sujeira e pessoas, outros fatores se juntam para fazer da Índia, o país mais desafiador que já viajei de bicicleta.

A falta de saneamento básico, esgoto e lixo a céu aberto, tornam o ambiente perfeito para a proliferação de mosquitos e doenças como diarreia, febre tifoide, cólera, amarelão, lombrigas, teníase entre outras. E a situação fica ainda pior nos restaurantes de beira de estrada.

A comida, cheirosa e apetitosa é trazida pelo garçom que acaba de dar uma mijada lá fora. Com a boca cheia de saliva, devido ao fumo com outras porcariadas que todos mascam por aqui, ele vai falando e metendo o dedo na comida para explicar os ingredientes do prato. Esse fumo, produz muita saliva e as marcas vermelhas de cusparadas são notórias em todo canto. E para piorar, o garçom passa o dedão na boca da garrafa de refrigerante, como se estivesse limpando, te sorri ingenuamente, e sai para dar mais uma cuspida! Quero lembrar que não existe papel higiênico na Índia. Eles defecam em qualquer lugar e usam uma garrafinha de água e os dedos para limpar. Acostumei a escolher o restaurante pelas mãos dos garçons. Muitas vezes fiz meu próprio almoço para não correr riscos. Mas também foi difícil achar um lugar prazeroso e com condições para cozinhar.

É bem verdade que a Índia te proporciona momentos que dificilmente pode ser vivido em outro lugar. Onde mais você encontra elefantes compartilhando a estrada com caminhões? Bom o trânsito realmente é um caso a parte. Apesar de ter muita bicicleta circulando, a falta de regras faz das estradas uma verdadeira roleta russa para os ciclistas…

A viagem ao redor do globo continua! Para adquirir um exemplar do livro NORUEGA BY BIKE, mande um e-mail para: atmagalhaesbybike@gmail.com , com o título: LIVRO NORUEGA BY BIKE, com seu nome, endereço de entrega e comprovante de depósito. Dados bancários: Aurélio Tanuri Magalhães CPF: 151.956.888.69 Banco Itaú Agência: 8482 Conta Corrente: 05369 4

A jornada ao redor do globo continua. DA CHINA PARA CASA BY BIKE, compartilhando a viagem enquanto ela acontece! Toda quinta-feira um novo episódio com dicas, curiosidades e o dia a dia de uma VOLTA AO MUNDO DE BICICLETA. Se inscreva no canal! Curta, compartilhe, comente! Seu envolvimento ajuda a me manter motivado!

Para APOIAR o projeto e me dar aquela forcinha, conheça minha campanha de FINANCIAMENTO COLETIVO,: https://apoia.se/dachinaparacasabybike , as recompensas começam a partir de R$ 8 por mês.

Obrigado por me seguir!

Facebook: @aureliomagalhaesbybike

Instagram: @aureliotanurimagalhaes

Blog: http://www.atmagalhaes.wordpress.com

CICLOTURISMO ÍNDIA – A FORÇA MÍSTICA DE VARANASI – DA CHINA PARA CASA BY BIKE – VOLTA AO MUNDO

TEMPORADA ÍNDIA

EPISÓDIO #2

CICLOTURISMO ÍNDIA – A FORÇA MÍSTICA DE VARANASI – DA CHINA PARA CASA BY BIKE – VOLTA AO MUNDO

A minha primeira parada na Índia foi em Varanasi, uma cidade de 1.2 milhões de habitantes, que segundo a lenda, foi fundada no século XI a. C. pelo Deus Shiva, sendo uma das cidades mais antigas do mundo e a capital espiritual da Índia. Varanasi significa “Porta do Céu”, e por isso, é um destino muito cobiçado pelos hindus.

Banhada pelo sagrado Rio Ganges, aqui, a doutrina hindu prevalece e nos atinge em cheio, com todo o seu misticismo e esplendor. Intensa, colorida, a cidade possui um ritmo alucinante, cheias de becos e ruelas, palácios e templos medievais, e um povo regido pelo misticismo e mistérios da religião hindu, que me fez adorá-la. Ao mesmo tempo, por ser suja, barulhenta, e exibir alguns costumes fora do meu padrão, me faz detestá-la. Uma cidade capaz de te transportar para outra dimensão com o cheiro de incensos vindos dos templos, e te trazer de volta no mesmo instante com o cheiro podre dos cantos das ruelas que são usados como banheiro público.

Varanasi exibe uma arquitetura bastante interessante, misturando elementos Hindu, Rajput e Mulçumana. A alma da cidade são as escadarias que dão acesso ao rio. Conhecidas como gaths, representam a ligação entre o divino e a terra. São mais de 90 e cada uma tem seu significado e encantamento.

Com o nascer do dia, os homens santos, e as mulheres vestidas com sáris, trazem um colorido gostoso e atraente, capaz de me deixar horas sentado nos Gaths, com um fio de indignação ao acompanhar cada mergulho de purificação no poluído Ganges.

No Gath de Dasaswamedh, todos os dias logo após o por do sol, milhares de pessoas se reúnem para a Cerimônia em Homenagem ao Ganges, Shiva e outros Deuses. Entoando mantras, milhares de indianos agradecem as graças alcançadas, enquanto eu, contemplando todo aquele misticismo, ia me embrenhando cada vez mais em um mundo completamente diferente e desconhecido. Foi difícil fazer uma conexão daquilo que estava assistindo com o verdadeiro significado. De qualquer modo, acaba sendo um espetáculo bem bonito!

O Templo Shri Kashi Vishwanath, onde são feitas as cremações é outro Gath bastante visitado. É um lugar tão sagrado para os Hindus que não é permitido fotografar. Centenas de corpos são cremados todos os dias. Um último banho de purificação é dado pelos familiares. O corpo molhado é colocado em cima da pilha de madeira e as flores que enfeitam a maca do cadáver é oferecida as vacas, animal sagrado, que perambulam soltas e livres pelo lugar espalhando fezes para todo lado. Apenas os homens da família participam da cerimônia, já que as mulheres choram, impedindo a purificação da alma. Os hindus acreditam na reencarnação e que seu comportamento vai determinar a ascensão ou declínio de casta na próxima vida. É muito difícil a ascensão social na Índia, quem nasce em uma casta, sempre viverá nela. A reencarnação é o único meio de mudar essa sina. O ritual termina com as cinzas sendo jogadas nas águas do rio.

No final da tarde, assim que a sombra cobre as escadarias, os locais se reúnem para jogar cricket, o esporte mais popular do país.

Outro lugar bastante interessante é o bairro velho, com suas ruelas apertadas que hora exalam o perfume de incensos vindos dos templos, hora de frituras vindos dos pequenos restaurantes e hora de lixo que são simplesmente deixados em qualquer lugar. Existe praticamente um templo em cada beco, tornando o lugar profundamente místico, com milhares de peregrinos transitando em busca de souvenires e oferendas para serem lançadas ao rio.

No bairro velho também está situado o Kash Vishwanath, ou Templo dourado, um dos mais famosos e sagrados templos hindu dedicado a Shiva, com mais de 3.500 anos. Todos os dias, milhares de fanáticos fazem uma grande fila para visitá-lo. A entrada é restrita apenas para os hindus.

A viagem ao redor do globo continua!

Para adquirir um exemplar do livro NORUEGA BY BIKE, mande um e-mail para: atmagalhaesbybike@gmail.com , com o título: LIVRO NORUEGA BY BIKE, com seu nome, endereço de entrega e comprovante de depósito. Dados bancários: Aurélio Tanuri Magalhães CPF: 151.956.888.69 Banco Itaú Agência: 8482 Conta Corrente: 05369 4

A jornada ao redor do globo continua. DA CHINA PARA CASA BY BIKE, compartilhando a viagem enquanto ela acontece! Toda quinta-feira um novo episódio com dicas, curiosidades e o dia a dia de uma VOLTA AO MUNDO DE BICICLETA.

Se inscreva no canal! Curta, compartilhe, comente! Seu envolvimento ajuda a me manter motivado! Para APOIAR o projeto e me dar aquela forcinha, conheça minha campanha de FINANCIAMENTO COLETIVO,: https://apoia.se/dachinaparacasabybike , as recompensas começam a partir de R$ 8 por mês.

Obrigado por me seguir!

Facebook: @aureliomagalhaesbybike

Instagram: @aureliotanurimagalhaes

Blog: http://www.atmagalhaes.wordpress.com

CICLOTURISMO ÍNDIA – O PAÍS MAIS DIFÍCIL DA VOLTA AO MUNDO! – DA CHINA PARA CASA BY BIKE

TEMPORADA ÍNDIA

EPISÓDIO #1

CICLOTURISMO ÍNDIA – O PAÍS MAIS DIFÍCIL DA VOLTA AO MUNDO! – DA CHINA PARA CASA BY BIKE

A Índia foi sem sombra de dúvidas, o país mais difícil que pedalei até agora. E ao longo dessa temporada você vai entender bom o porquê!

O processo de entrada de pedido de visto é burocrático e ficou ainda mais difícil porque fiz o procedimento no Nepal, que estava em estado de calamidade pública devido ao terremoto. O processo que normalmente dura dois dias, acabou levando duas semanas, atrasando minha viagem. Na época, não havia possibilidade de aplicar o visto pela internet, mas hoje já é possível. Mas atenção, Pela internet o prazo máximo de permissão é de 60 dias, e não permite extensão. Pela embaixada, pode valer até 5 anos. Passaporte válido por no mínimo 6 meses, vacina contra a febre amarela, fotos 2,5 por 5 cm com fundo branco, preenchimento de formulário, pagamento de taxas e uma série de outros documentos são necessários. Recomendo a visita no site da embaixada para saber de mais detalhes. E atenção, o visto começa valer a partir da data de emissão, e não da data de chegada ao, país como é de praxe.

Entrei na Índia por Uttar Pradesh, o estado mais populoso do país com mais de 200 milhões de habitantes. Aliás, a quantidade de pessoas e de sujeira foi uma das coisas que mais me chamaram atenção por aqui. É praticamente impossível achar um lugar limpo e desabitado ao longo das rodovias. E isso interferiu bastante ao longo de toda a viagem.

Com um sol fortíssimo e temperaturas entre 42 e 50 graus célsius, sem um pingo de vento, muitas vezes era preferível pedalar para tomar um ventinho do que ficar parado naquele baita mormaço. Usei a estratégia de acordar bem cedo e fazer longas paradas no meio do dia.

Nessas paradas, foi praticamente impossível ficar sozinho. Tentei me esconder várias vezes para ter um pouco de sossego, mas não dava 5 minutos e já era descoberto. Na verdade eu gosto do contato com o povo local, mas no início não ficava confortável com a presença deles. Depois de comer alguma coisa, geralmente armava minha rede e queria mesmo era puxar um ronco, mas não me sentia seguro em dormir e deixar meus equipamentos desprotegidos. Sem falar que os indianos são super curiosos e colocam a mão em tudo. No começo foi meio tenso, e não conseguia descansar como gostaria.

Calor, pessoas, mosquitos e pernilongos, transformaram minhas paradas em um inferno, me deixando bem cansado. Tudo isso piorou com o calor das noites na barraca. Foi bem difícil a adaptação na Índia.

Uttar Pradesh é extremamente plano, fazendo da bicicleta um meio de transporte muito utilizado. E se transporta de tudo com a magrela. As pontes e viadutos, são os únicos pontos de subida nas estradas, que se por um lado facilita o deslocamento, por outro deixa a estrada sem vistas. A única distração, é mesmo a vida intensa que rola na beira da estrada.

A viagem ao redor do globo continua!

Para adquirir um exemplar do livro NORUEGA BY BIKE, mande um e-mail para: atmagalhaesbybike@gmail.com , com o título: LIVRO NORUEGA BY BIKE, com seu nome, endereço de entrega e comprovante de depósito. Dados bancários: Aurélio Tanuri Magalhães CPF: 151.956.888.69 Banco Itaú Agência: 8482 Conta Corrente: 05369 4

A jornada ao redor do globo continua. DA CHINA PARA CASA BY BIKE, compartilhando a viagem enquanto ela acontece! Toda quinta-feira um novo episódio com dicas, curiosidades e o dia a dia de uma VOLTA AO MUNDO DE BICICLETA.

Se inscreva no canal! Curta, compartilhe, comente! Seu envolvimento ajuda a me manter motivado! Para APOIAR o projeto e me dar aquela forcinha, conheça minha campanha de FINANCIAMENTO COLETIVO,: https://apoia.se/dachinaparacasabybike , as recompensas começam a partir de R$ 8 por mês.

Obrigado por me seguir!

Facebook: @aureliomagalhaesbybike

Instagram: @aureliotanurimagalhaes

Blog: http://www.atmagalhaes.wordpress.com