Vem comigo para Tallinn, a capital da Estônia.

Anúncios

Helsinque, um exemplo de cidade.

Transporte público impecável, excelente níveis de qualidade do ar, baixo índice de criminalidade, incrivelmente verde e envolvida em políticas urbanas ecológicas, fazem de Helsinque, uma das melhores cidades do mundo para viver.

Com apenas 600 mil habitantes, a capital finlandesa ainda se orgulha por não sofrer com congestionamentos, e dispor de uma incrível malha de ciclovias que possibilita chegar de bicicleta em absolutamente todos, isso mesmo, todos os lugares da cidade em vias compartilhadas com pedestres. Cruzando parques, bosques, florestas, ruas e avenidas, as ciclovias incentivam seus moradores a usar a bike no dia a dia. Aqui, motorista respeita ciclista que respeita pedestre! Ciclista e pedestre compartilham uma via impecável! Eu prestei atenção e não achei nenhum buraco e nenhum desnível nas calçadas que chegou a incomodar. É lindo ver a cidade tomado pelas bicicletas!

Ciclovias em Helsinque, Finlândia.

Ciclovias em Helsinque, Finlândia.

Estacionamento improvisado para bicicletas. Helsinque, Finlândia.

Estacionamento improvisado para bicicletas. Helsinque, Finlândia.

Moradora de Helsinque usando a bike no dia a dia. Finlândia.

Moradora de Helsinque usando a bike no dia a dia. Finlândia.

Helsinque é sofisticada e cara! Mas em contrapartida, oferece em um simples caminhar suas melhores atrações. Um mix entre arquitetura moderna e tradicional, com belos prédios clássicos e lindas catedrais, combinam com o verde de avenidas arborizadas e parques espelhados por todos os cantos da cidade. Em uma curta viagem de barco é possível conhecer a fortaleza de Soumenlinna, patrimônio mundial da Unesco, que é uma importante fortaleza construída para defender a cidade no passado. Hoje, além de abrigar um museu, cafés, bares e restaurantes, serve de moradia para um grupo seleto de moradores que aproveitam o visual de um lindo pôr do sol.

Catedral de Helsinque, Finlândia.

Catedral Luterana Tuomiokirkko de Helsinque, Finlândia.

Catedral Ordoxa Uspenski, em estilo russo. Helsinque, Finlândia.

Catedral (vermelha) Ordoxa Uspenski, em estilo russo. Helsinque, Finlândia.

IMG_4676

Vista de Helsinque, Finlândia.

IMG_4683

Peter e Sana, meus anfitriões, na Fortaleza Sounenlinna, Helsinque, Finlândia.

Um dos pontos mais visitados de Helsinque é o Monumento em Homenagem ao compositor Sibelius (1865- 1957). A estrutura construída com 600 tubos de aço ressoa como um órgão, e dizem que é possível escutar desde a singeleza de um passarinho ao imponente som de um trovão.

IMG_4661

Monumento em homenagem a Sibelius, Helsinque, Finlândia.

Os pratos na Finlândia são coloridos e balanceados. A base quase sempre leva batata ou pão. A população privilegia os produtos integrais, leites e derivados, com destaque para o queijo, iogurte e a manteiga. Os embutidos também são variados e de excelente qualidade. Nesta época do ano, as frutas vermelhas silvestres como o mirtilos (blueberries), framboesa, cerejas, red berries, amoras e morangos são bastante comuns, assim como uva, mexericas, maças, peras, pêssego, nectarinas, e ameixas. Os cogumelos selvagens são bastante consumidos nessa época do ano também. Mas nada é tão famoso na culinária finlandesa como o salmão e outros peixes nórdicos seja em natura, defumados ou em conserva.

Bancada de frutas em Helsinque, Finlândia.

Bancada de frutas em Helsinque, Finlândia.

Vitrine de salmão defumado em Helsinque, Finlândia.

Vitrine de salmão defumado em Helsinque, Finlândia.

Produtos de alta qualidade em Helsinque, Finlândia

Produtos de alta qualidade em Helsinque, Finlândia

IMG_4703

Peixe frito na hora no mercado de rua de Helsinque, Finlândia.

Bye bye Rússia! Welcome Finlândia!

Viajei exatamente um mês na Rússia! Ou acampei ou fiquei na casa de membros do cauchsurfing ou warmshowers. Foi a primeira vez que isso aconteceu na viagem. Não gastar um centavo com hospedagem é legal! Mas conhecer o dia a dia dos locais é sensacional!

Gosha, Mary e os dois filhos. Zelenogorsk, Rússia.

Gosha, Mary e os  filhos Ilya (menor) e Fedor. Zelenogorsk, Rússia.

Em Zelenogorsk, no caminho para a Finlândia, passei meus últimos dias na casa de uma família russa, e foi para fechar com chave de ouro! Conhecer Gosha, sua esposa Mary e seus dois garotos, Fedor e Ilya, foi uma experiência incrível! Além de ser tratado com todo o carinho pelo casal, as duas crianças da casa enchem a atmosfera de alegria. É um corre-corre daqui, um pula-pula dali, risadas, gargalhadas e é claro, um pouco de choro e manha. Adultos brincando como crianças e crianças se passando por adultos de uma maneira saudável, descontraída, amorosa! Pega o gato, abraça o gato, amassa o gato! O gato foge! E lá vão eles à captura do gato novamente. Parece lá em casa! Inevitável lembrar da minha filha e dos meus sobrinhos e encher meu coração de saudade. Na casa dessa adorável família, teve city tour, churrasco, vodka, o tradicional banho russo, e até um concerto musical. Gosha é editor de áudio nas horas vagas.

Primeiro acampamento na Finlândia.

Laavu – Abrigo para a acampamentos. Primeiro acampamento na Finlândia.

Ao cruzar a fronteira com a Finlândia, a paisagem mudou consideravelmente. As florestas de coníferas diminuíram consideravelmente, dando lugar a fazendas de cultivo de trigo ou pastagem, trazendo de volta as vistas que as florestas esconderam por dias seguidos. O trigo, exibindo um colorido que vai do verde ao amarelo ouro, dependo da época em que foi plantado, o céu azul e as sombras das nuvens trouxeram uma nova perspectiva, deixando a viagem mais alegre.

Uma dica para quem pretende viajar de bike na Finlândia acampando são os “laavus”, uma área reservada para acampamentos que oferece abrigo e estrutura mínima como banheiro biológico, lenha e água. As condições de estrutura não são sempre as mesma. É melhor se prevenir, pois alguns não oferecem água por exemplo. Mas de qualquer forma é um ótimo lugar para dormir e se proteger do frio da madrugada.

Fazenda de trigo na Finlândia.

Fazenda de trigo na Finlândia.

Pequena plantação de girassóis traz de volta o colorido habitual das viagens de bicicleta. Finlândia.

Pequena plantação de girassóis traz de volta o colorido habitual das viagens de bicicleta. Finlândia.

A minha ideia é ficar apenas uma semana na Finlândia e seguir para o Leste Europeu. Na primeira perna vou passar por Estônia, Letônia, Lituânia e Polônia. Preciso começar a “descer” o mapa para fugir do frio que vem chegando.