Viajar com Sapatilhas é a melhor opção? Veja a resposta do “Pai da Matéria” – Walter Magalhães, diretor do Clube de Cicloturismo do Brasil.

Perguntei ao experiente Walter Magalhães, “Pai da Matéria”, diretor do Clube de Cicloturismo do Brasil, sobre o uso de sapatilhas em viagens de bike. Confira a resposta!

Por: Walter Magalhães, Diretor do Clube de Cicloturismo do Brasil

“Em primeiro lugar usar sapatilhas a meu ver é uma questão de gosto pessoal. Explico!

O uso das sapatilhas com o “taquinho” está ligado ao desempenho, onde é possível usar a energia do movimento em todo o ciclo da pedalada. Geralmente usa-se mais em ciclismo de estrada e MTB para trilha ou DownHill, ou seja, para obter melhor performance.

Quem usa diz que outra vantagem é evitar que o pé escape. Porém o solado da sapatilha é muito rígido, justamente para que ela cumpra melhor o seu objetivo que é obter maior desempenho na pedalada. Essa rigidez do solado pode causar dores ao caminhar e como o cicloturista costuma parar várias vezes durante o trajeto da viagem pelos mais diversos motivos, esse desconforto pode ocorrer com maior frequência.

Já li relatos de pessoas que usaram sapatilhas para cicloturismo e a partir do segundo dia de viagem sentiram  dores nos dedos e nas plantas dos pés, tornando a caminhada fora da bicicleta  um sofrimento. Outro detalhe é o fato do “taquinho” da sapatilha ser um pouco ressaltado para fora da sola, fazendo barulho ao caminhar e ocasionar escorregões em determinados tipos de pisos que podem machucar o viajante. Já presenciei diversos desses escorregões.

Apesar dessas ponderações muitas pessoas utilizam sapatilhas no cicloturismo.

Por não se tratar de competição, o ritmo do cicloturismo é bem mais tranquilo, dando maior preferência para o conforto do cicloturista na bicicleta e fora dela. Por esse motivo utilizo uma sandália da Salomon que é fechada com uma espécie de tela com furinhos para melhor arejar os pés, propiciando maior conforto para pedalar e caminhar.

O sistema de “firma-pé” fixados nos pedais dá mais liberdade e facilidade para tirar os pés nos momentos de paradas, sem as surpresas dos tombos ocasionados pelo uso dos pedais com sapatilhas, que muitas vezes não consegue se desprender do pedal.

O importante em minha opinião, é ter um calçado que deixe a pessoa mais confortável possível, e no meu caso, não é com o uso de sapatilhas.”

1385867_703230899687818_1560875624_nWalter Magalhães  é Analista de Sistemas e Fotógrafo. Pratica o cicloturismo desde 1991. Viajou de bicicleta pela França, Argentina, Chile, Espanha (Caminho de Santiago de Compostela), Cuba, Estrada Real, Caminho do Sol, entre outras. Dedica-se a atividades de incentivo ao cicloturismo associado à fotografia e filmagens. Mora em São José dos Campos – SP.

Para falar com ele: www.waltermagalhaes.com

Pit stop em New York

Tudo aconteceu normalmente no meu embarque. Cheguei com tempo de sobra.

Embarque


Aparentemente a La Macchina não sofreu dano algum. Não vou tirá-la da caixa aqui em nova Iorque. Temos outra longa viagem e desembalar e embalar novamente daria muito trabalho. Um carro enviado pela Prue me pegou no aeroporto e me trouxe ate o hotel. Prue fez o trekk ao acampamento base comigo em 2009. Devo encontrá-la na terça. Ela esta na cidade.
Ontem fui jantar na casa do Sudip. Também conheci no trekk. Um jantar maravilhoso. Fui muito bem tratado. Acabei dormindo em sua casa. Hoje fui com sua esposa Joan a academia e treinei um pouco. Estava sentindo falta!

Depois fomos comprar barraca, saco de dormir, GPS e etc, na loja de Jack e Linda que também estava no trekk em 2009. Infelizmente eles estavam viajando e não pude abraçá-los.

Pit stop in New York

Everything was fine at the check in. I had plenty of time before getting on board.

Apparently there was no damage in La MAcchina. I won’’t take it out of the box here in New York. We have another long trip ahead and packing and unpacking would give me a lot of work. A car sent by Prue came to pick me up at the airport and brought me up to the hotel. Prue trekked with me to the base camp in 2009. I am supposed to meet her on Tuesday. She is in town.
Yesterday I had dinner at Sudip’s. I also met him at the trekk. Dinner was wonderful. They were very kind. I ended up spending the night at their place. Today I went to the Gym with his wife Joan and worked out a bit. I was in need !
After the Gym we went to Jack’s and Linda’s store who were also at the trekk in 2009 to buy the tent, the GPS, etc. Unfortunately they were traveling and I couldn’t meet them.

Noruega By Bike in English

A noticia boa do dia é que o Noruega by Bike terá tradução a partir de agora. Os textos traduzidos serão postados logo abaixo do texto original.

The good news of the day is that from now on Norway by bike will be translated into English. The translated texts will be posted right below the original texts.

Até a volta!

Hoje é o dia do embarque. 02 de abril de 2011. Estou a mais de um ano esperando por esse dia.

Estou ansioso, nervoso, feliz, confiante! Me preparei da melhor maneira possível. Colhi informações, planejei, cataloguei, busquei recursos, aprendi, ensinei, treinei e até alonguei. Nos últimos dias, estou comendo e bebendo também! Estou aproveitando por saber o que vou enfrentar. Não foi fácil chegar até aqui. Mas estou convicto que não existe recompensa sem trabalho. Sei também que embora a pior parte já passou, tenho muito trabalho e desafios pela frente.

Até a volta!

Queria aproveitar para deixar meu muito obrigado á todos aqueles que entraram no meu blog, fizeram comentários no Facebook, Orkut, meus seguidores no Twitter. Com certeza vocês são a locomotiva do projeto. Conto com o apoio de vocês durante a viagem…

Agradeço também ao meu mestre Lars Eirik Frantzen pelo empenho e dedicação com o projeto, e a minha consultora Eunice Aboláfio que me deu o primeiro rumo e suporte durante todo planejamento prático na busca de recursos e me mostrou como organizar as ações.

A todos os meus alunos que compreenderam meu momento, deixo meu muitíssimo obrigado!

Agradeço aos meus patrocinadores que se sensibilizaram com o projeto e tiveram coragem de se juntar ao Projeto Noruega By Bike, mesmo sabendo da minha inexperiência em longas viagens de bicicleta. Vou fazer de tudo para cumprir o planejado e honrar a confiança que depositaram em meu planejamento e na minha determinação.

Um muito obrigado aos meus amigos, que dividiram com paciência e carinho todas as minhas ansiedades e preocupações. Vou sentir saudades de vocês!

Aos meus pais, irmãs e cunhados que sempre estiveram ao meu lado. É muito bom compartilhar a vida com vocês! Obrigado pelo carinho, dedicação e paciência! Um beijo no Gabriel!

Aeeeeeeeeee Fumaça!!! O pai vai sentir a maior saudade do universo… será que as Fadas poderiam ajudar e carregar seu cheirinho até mim? Fala com a Sininho… pede prá ela esse favorzinho… Por favor! Não me frustre Pherey Ornitorrinco! Vou levar comigo cada gesto e expressões, a doçura do seu olhar e a ternura da sua ingenuidade. O pai é muito orgulhoso de você! Prepare-se, vou te amassar quando eu chegar!

Agora é comigo!

See you back in July!

Today is departure day. April 2nd, 2011.
More than a year waiting for this day.
I am nervous, anxious, happy and confident !
I got prepared the best way I could. Gathered information, planned, made lists, asked for resources, learned, taught and have even stretched a bit !
In the last days, I could eat and drink too ! I am enjoying the most possible, cause I know very well what is about to come. It was not easy to get here. But I am sure that there is no rewarding without hard work, I also know that although the worst part has gone, I still have much work and challenges ahead.
I would like to thanks those who have visited my blog, have made comments, in the Facebook, Orkut, and all my followers on Twitter. I am sure you are the driving force of the project. I count on your support during the trip…
I also thanks my master Lars Eirik Frantzen for his commitment and dedication to the project , and my consultant Eunice Abolafio who gave me the first directions and support throughout the practical planning to raise funds, and who has showed me how to organize the actions needed.
To all my students who understood this moment, I am truly thankful.
I thank my sponsors who were sensitive enough to recognize the project and had the courage to join the Norwegian By Bike Project, and who knew of my inexperience in long cycling trips. I will do my best to fulfill the planning and honor the ones who trusted in the plan and in my determination.
A special thanks to my friends, who patiently and affectively divided with me all my anxieties and worries. I will miss you !
To my parents, sisters and in laws who were always by my side. It is good to share life with you ! Thanks for the affection dedication and patience !Also a kiss to Gabriel !
Aeeeeeeeeeee Smoke !!!! Your dad will miss you so much … May the fairies be able to bring your smell to me ? Speak with Tinkerbell … ask him for this little favor … Please! Don’t disappoint Perry the Platypus!
I’ll carry with me each gesture and expression, the sweetness and tenderness of your eyes and the innocent tenderness. Dad is very proud of you ! Get ready to be smashed when I return !
Now it’s my time !

FRIO NA BARRIGA!

La Macchina empacotada!
Hoje foi o dia de empacotar a bicicleta. Fiz várias tentativas de colocá-la em um mala-bike. Decidi pela caixa de papelão que ela é transportada quando importada da Itália para o Brasil. Assim, a estratégia é se livrar da caixa em Oslo, já que estava difícil arrumar um lugar para guardá-la por 4 meses. Na volta, procuro outra caixa ou compro um mala-bike em Oslo.

La Machinna na caixa-La macchina in the box

GETTING THE WILLIES !

“La macchina” packed !

Today was the day to pack the bike. Tried several ways to fit into a bike-suitcase.

The last decision was for the cardboard box used to export the bikes from Italy to Brazil. This strategy will let me get rid of the box in Oslo, once it was difficult to find a place to keep it for four months. On my way back I’ll look for another box or buy a bike-suitcase in Oslo.