Último capítulo

Chegando ao final...


Grense Jakobselv


Feliz por realizar um grande sonho e ao mesmo tempo um pouco triste por ter terminado essa minha grande aventura. 96 dias, 4.515 km pedalados, 5.180 km percorridos com as travessias de barco. Muitas histórias para contar! Muitas emoções vividas!
O projeto Noruega By Bike chega ao fim com um saldo bem positivo. Muitas lições aprendidas desde a fase de planejamento, captação de recursos, marketing e execução. A maior delas talvez seja o fato de ver cada obstáculo, cada dificuldade, como uma oportunidade de aprendizado.

Ao fundo as bandeiras da Rússia e da Noruega...


Aprendi que devemos aproveitar as oportunidades e não deixar nada para amanhã. Assim as chances de encontrar a felicidade são bem maiores.
Aprendi que sozinho se pode ir longe, basta enfrentar suas próprias limitações com coragem e determinação. Aprendi também que é muito mais fácil chegar lá com apoio. Deixo aqui mais uma vez meus agradecimentos as 4 empresas que acreditaram em meu projeto e confiaram em mim. Um marinheiro, ou ciclista de primeira viagem. Esse desafio sem ajuda de vocês seria ainda mais difícil. Muito obrigado EMPÓRIO CHIAPPETTA, NUTRIN, PEDAL POWER e EF ELEMENTOS FILTRANTES. Espero contar com vocês em meu próximo projeto!
Aprendi há conviver um pouco mais com a distância, e hoje carrego a certeza que é muito bom ter saudade. A saudade enche o coração de alegria! Faz-nos lembrar das pessoas queridas, nos alimenta, nos aquece.

Marco territorial


Aprendi que na vida sempre tem alguém melhor do que você! E que você nem sempre vai vencer… O mais importante é sair de uma batalha tendo a certeza que deu o melhor de você.
Aprendi a dar valor às pequenas coisas. Aprendi a deixar algumas coisas para trás!
Aprendi que os anos passam muito depressa, e a melhor coisa para diminuir sua velocidade é “fazer o quanto antes”. Viva o presente! Assim você terá mais coisas para lembrar do passado!
Aprendi que ninguém chega “lá” se não der o primeiro passo!
Aprendi que a vida fica ainda muito mais gostosa tendo alguém com quem compartilhar!
Vocês não imaginam a minha felicidade em ver os acessos no blog se multiplicando a cada dia. Muito obrigado a você que todos os dias me seguia como “novela”. Foi muito bom compartilhar essa aventura com vocês. Tenha certeza que sua participação foi um grande combustível para minha motivação. Acho que agora é hora de pensar na festa da chegada… o que vocês acham? Uma festinha seria legal, né? Continue acessando o blog… está meio difícil organizar as coisas daqui. Assim que for definida data e local vou postar.

Fim da linha...


Aprendi o quanto é bom ter amigos!
Muito obrigado amigos, vocês são a grande alegria da minha vida!
Muito obrigado alunos, que todos, sem exceção, compreenderam o meu momento e entenderam o verdadeiro motivo desta viagem.
Muito obrigado família, pela paciência, pelo carinho, pelo respeito… Sempre juntos!
Muito obrigado Ana Laura, pelo simples fato de existir…

“Dedico essa viagem ao meu pai, que esteve comigo em todos os momentos da minha vida. Sentiu a minha dor, compartilhou minhas alegrias. Que sempre nos incentivou, a mim e as minhas irmãs, a buscar os nossos sonhos. Que é exemplo de bondade. É muito bom ser seu filho!”.

Last chapter

I am happy for making a great dream come true and at the same time a little sad once this great adventure has come to an end… It was 96 days, 4.515 km pedaled, going through 5.180 km including the boat crossings. Many stories to tell! Passing through many emotions!
The Norway By Bike Projects reaches the end with a positive balance. Many lessons were learned since the planning stage, fund raising, marketing and execution. The greatest of them was the fact to face each obstacle, each difficulty, as a learning opportunity.
I have learned that we must take the advantages of opportunities and not leave anything for tomorrow. In this way the chances to find happiness are much larger. I have learned that we can go further alone, all we have to do is to face our own limits with courage and determination. I have also learned that it is much easier to get there with a support. I want to express my thanks to the 4 companies who have believed in my project and who have trusted on me.
I am a first voyage sailor or biker. This challenge without your help would have been much harder. I am very thankful to EMPÓRIO CHIAPPETTA, NUTRIN, PEDAL POWER e EF ELEMENTOS FILTRANTES. I hope to count on you for my next Project!
I have learned a bit more how to live with the feeling of distance, and today I am sure that the feeling of missing the ones and things we love is very good. To miss them fills our heart with happiness! It makes us remember of the people we love, and this can feed and warm us.
I have learned that there is always someone better than you in life! And that you are not always going to win… The most important is to get out of a battle being sure that you had made the best you could. I have learned to appreciate the small little things. I have learned to live some things behind!
I have learned that the years pass by very fast, and that the best thing to slow it down is to “do it the sooner the possible”. Live up the moment! In such a way you will have more things to remember from the past!
I have learned that no one gets “there” if not taking the first step!
I have learned that life gets much better having someone to share!
You can’t imagine my happiness to see the hits on the blog multiplying each day.
Thanks a lot to you that have followed me everyday like if it were a “soap opera”. It was very good to share this adventure with you. I am sure that your participation was a great fuel for my motivation. I think now it’s time to think about the arrival’s party…what do you think? Throwing a small party would be cool, wouldn’t it ? Keep on visiting the blog… it’s pretty hard to organize things from here. As soon as I have the date and place set I will post it on the blog.
I have learned how it is good to have friends!
Thanks my friends, you are the greatest happiness of my life!
Thanks to my students, all of them, without exceptions, who have understood this moment of mine and understood the real reason for this trip.
Many thanks to my family, for the patience, affection, and respect…always together! Thanks to Ana Laura, for the simple fact of existing…

“I dedicate this trip to my father, who has been with me in all the moments of my life. He has felt my pain, he has shared my happiness. He has always encouraged us, me and my sisters, to pursue our dreams. He is an example of kindness. It is very good to be his son!”.

Missão Cumprida!!!

Aquela visão de sair da bicicleta e percorrer os quilômetros até o final como se fosse animação de computador se repetia todas as vezes que olhava para o velocímetro. Me imaginei lá atrás, percorrendo quilômetro por quilômetro, até chegar onde eu estava, aí, imaginava a bolinha trocar de cor e percorrer apenas um pedacinho do mapa que ainda faltava… 50 km, 40 km, 25 km, 10 km… Contagem regressiva. 8 km e o asfalto acabou. Parei! Estava acelerado! Só pensava em terminar. Pedalava com a pressa que nunca tive antes. Esta foi o pior pedaço de estrada que eu peguei, mesmo antes de terminar o asfalto. Passei em vários buracos. A trepidação fez a bandeira do Brasil cair novamente. Voltei 4,5 km para resgatá-la.
Uma faixa anunciava 2 km para o final.
Nem percebi quando o meu ipod parou de tocar. Crianças acenando com as bandeiras do Brasil e da Noruega. Os adultos sorriam e pareciam entender o que aquele momento significava para mim. As autoridades da cidade dividiam o palanque com um locutor entusiasmado. Uma bateria de fogos de 5 minutos. Alguns corriam ao meu lado me congratulando, outros simplesmente aplaudiam… A banda marcial dava um tom ainda mais festivo no coreto. Balões coloridos… Bandeirolas ao vento…
Foi assim que imaginei a minha chegada. De verdade mesmo, apenas a Marcha da Vitório do Airton Senna que apareceu do nada em meus pensamentos e me acompanhou até o final, arrepios de felicidade… lágrimas nos olhos…
Lá estava eu, de frente para o mar Báltico, tendo a Noruega de um lado e a Rússia de outro. Por um instante me deu vontade de entrar de bicicleta e tudo no meio do mar. O vento frio que á muito me judiava não incomodava mais. Parecia uma brisa equatorial. Sentia o calor dos meus amigos me abraçando! Senti o pezinho gelado da Ana Laura em minha canela como tantas vezes na hora de dormir… chorei, sorri… Atirei algumas pedras no mar fazendo quicá-las algumas vezes… Perguntei para mim mesmo e agora? Muitas vezes? A resposta não importava. Estava feito. Um sonho planejado e conquistado com muita determinação.
O “O que estou fazendo aqui?”, que muitas vezes me perguntei durante a difícil jornada se transformou em “Puta que paril… Caralho!!!” Agora eu sei… Nem sei direito… O que senti no Everest de novo me dominava… Agora com mais intensidade! Parecia que nunca mais conseguiria dormir… não sei descrever se era adrenalina ou o quê… Chorei, sorri…
Amanhã escrevo mais, e coloco as fotos. Acabei de chegar. Estou cansado. Vou tomar um banho e comemorar!

Mission Accomplished!!!

That vision of getting out and riding the bike and traveling the kilometers to the final as if it were a computer animation repeated everytime I looked at the speedometer. I immagined myself back there, travelling kilometer per kilometer, until I got to where I was, and then I immagined the ball changing color and traveling only for a small part of the map that was still missing… 50 km, 40 km, 25 km, 10 km… Countingdown. 8 km and the pavement was over. I stopped! I was too fast. All I could think was to finish. I was pedaling in such a hurry as never before. This was the worst part of the road that I took,even before the pavement was over. I passed on a couple of holes. Because of the trepidation the Brazilian flag fell down again. I had to go back for 4,5 km to rescue it..
A band showed that there were 2 km for the final.
I didn’t even noticed when my Ipod stopped to play. Children waving with the Brazilian and Norwegian flag. The adults were smiling and they seemed to understand what that moment meant to me. The city authorities shared the platform with an enthusiastic announcer. Fireworks for 5 minutes. Some were running besides me congratulating me, others simply applauded … The band made the celebration even more festive. Colourful ballons… Flags fluttering in the wind…
That’s how I had immagined my arrival. I could really hear only the Vitorio March for Airton Senna coming from nowhere in my thoughts and it followed me to the end, I shivered with happyness… tears in the eyes…
There I was, in front of the Baltic Sea, with Norway on one side and Russia on the other. For a moment I thought of throwing myself and the bycicle in the sea water. The cold wind that for a long time had disturbed me, no longer bothered me. It felt like an equatorial breeze. I could feel the warmth of my friends huging me! I could feel Ana Laura’s cold little feet around my shin in bed before sleeping… I cried, smiled…I threw some Stones in the sea making them jump over the water for a couple of times… I asked myself and now ? Many times? The answer didn’t matter. It was done. A planned dream was conquered with a lor of determination.
The “What am I doing here?”, that so many times asked myself during the tough journey has become a fucking hell …son of a bitch….!!!” Now I know … I don’t even know … What I felt up on the Everest overcame me again… Now much stronger! It seemed I would never follow asleep again… I can’t describe if it was adrenaline or what… I cried, smiled, …
Tomorrow I will write more, and post the pictures. I have just arrived. I am tired. I Will take a bath and celebrate!

Tudo pronto para amanhã!

Foto do primeiro dia da viagem


Amanhã é o grande dia. Se nada der errado devo quebrar o recorde de distância pedalada no último dia do projeto “Noruega By Bike”.
Diminui um pouco a carga que irei carregar. Tirei da bagagem as coisas que não irei precisar como computador, carregadores de bateria, roupas e todo material de camping. Vou apenas com o trailer. Os alforjes foram eliminados nesta última etapa.
A temperatura vai variar entre 8 e 14⁰C e dever chover pouco no período da manhã. Já o vento que prometia diminuir vai soprar em torno de 9 m/s, cerca de 32 km/h. Uma parada dura á ser vencida, principalmente quando estiver voltando.
Mas chegou o momento! Não consigo mais esperar! Estou super ansioso e não consigo pensar em mais nada. 96 dias, 4 á frente da minha previsão. Chegou a hora!

All set for tomorrow

Tomorrow is the great day.If nothing goes wrong I will break the record of distance pedaled in the last day of the Project “Norway by bike”.
I took off some of the load I was carrying. I took away things such like the computer, battery charger, cloth and all the camping equipment. I will go only with the trailler. The saddlebags were eliminated in this last stage.

The temperature will range between 8 e 14⁰C and it may rain a little in the morning. The wind that was supposed to decrease will blow at around 9 m/s, about 32 km/h. A very hard task to overcome, mainly by the time I return.
But time has come! I can’t wait anymore! I am very anxious and can’t think of anything else.96 days, 4 days ahead of what I expected. The time has come!

Esperando o tempo melhorar

Falta pouco!

Como estou alguns dias adiantado em meu planejamento, posso me dar ao luxo de esperar o tempo ficar melhor. Hoje choveu muito e amanhã é o vento que promete atrapalhar. Muito provavelmente vou fechar a viagem na sexta-feira. Minha idéia é ir e voltar no mesmo dia. Com isso fecho a viagem batendo o recorde de distância percorrida no mesmo dia. Mais de 110 km.
Aproveitei o dia para fazer alguns contatos nos restaurantes. Acho que fui a todos da cidade. Um deles foi bem receptivo, nos outros não consegui muito sucesso. Vamos ver no que vai dar.

22:45h - Parou de chover...

Waiting for the weather to get better

As I am a couple of days advanced in my planning, I can be confortable enough to wait for the weather to get better. Today it has rainned a lot and tomorrow I think the wind will be the one to disturb me. I will probalbly end the trip on Friday. My idea is to go and return on the same day. In this way I will end up the trip beating the distance ridden in the same day record. More than 110 km.
I took the chance to make some contacts in the restaurants. I think I visited all in the town. One of them was very receptive, but in the others I wasn’t very successful. Let’s see what is going to happen.

Kirkenes a última cidade antes da divisa com a Rússia

Hoje cheguei a Kirkenes, uma cidade de aproximadamente 7.000 habitantes que é a última do meu roteiro. A próxima parada será em Grense Jakobselv, a cerca de 56 km de Kirkenes, bem na divisa com a Rússia, o ponto final do projeto Noruega By Bike.
Amanhã promete muita chuva. Hoje choveu bastante também. Ainda não conseguir dar uma volta pela cidade. Minha idéia é esperar o tempo melhorar para seguir viagem. Isso deve acontecer em dois ou três dias.

A última cidade...

Kirkenes the last town before the border with Russia

Today I arrived in Kirkenes, a town with about 7.000 inhabitants that is the last in my route. The next stop will be in Grense Jakobselv, about 56 km from Kirkenes, right on the border with Russia, the final site of the Project Norway By Bike.
It seems that it is going to rain again tomorrow. Today it has rained a lot too. I haven’t had the chance to go on a ride around the city. My idea is to wait until the weather get’s better Togo on the trip. This may happen in about two or three days.

90 dias na estrada

Bugoynes, mais rena do que pessoas nas ruas


Não importa mais o dia da semana. Tenho uma rotina que tanto faz se é segunda ou domingo. Pedalar por tanto tempo é bem interessante. Hoje faz 90 dias que estou na estrada. Tem coisa que nem me lembro mais. Surpreendo-me quando vejo as fotos dos dias passados. Ao mesmo tempo parece que comecei a uma semana.
Tudo que vi e vivi nestes dias vão ficar guardados em um cantinho muito privilegiado da minha consciência. Eu adoro a rotina de encontrar o “novo” todos os dias. Essa aventura esta sendo tão interessante que já estou pensando na próxima. Na verdade pretendo ajustar algumas coisas que não funcionaram da maneira que imaginava para planejar um novo projeto. Talvez viajar com um parceiro. Quero dividir as emoções com alguém. Compartilhar impressões, dividir responsabilidades. Se alguém tiver alguma idéia e coragem….

Pescaria de haddock


O dia hoje foi bem legal! O mais quente da viagem. 24⁰C, vento sul, poucas nuvens no céu. Dia perfeito para uma pescaria, churrasco de peixe e uma cervejinha para comemorar os 90 dias.

Dia bom!


Dia perfeito!

90 days on the road

I don’t care about what day of the week it is anymore. I am in a routine in which it doesn’t matter whether it is Monday or Sunday. It’s very interesting to be pedaling for such a long time. Today it has been 90 days that I am on the road. There are things that I even don’t remember anymore. I get surprised when I see pictures of the past days. At the same time it seems that I started the trip just a week ago.
Everything I have seen and lived along these days will be kept in a very special little corner of my mind. I love the routine of the “unexpected” everyday. This adventure is so interesting that I am already thinking about the next one. In fact I just need to adjust some things that didn’t work the way I had imagined to plan the new project. Maybe travel with a partner. I want to share the emotions with someone. To share the impressions, split responsibilities. In case anyone has any idea and courage…
The day was cool today! The hottest day of the trip, 24°C, South Wind, just a few clouds in the sky. Perfect day to go fishing. Barbecue of fish and a beer to celebrate the 90 days.

Bugoynes

Estou em uma região que a sauna é muito prestigiada. Ontem em Grasbakken, aluguei uma cabine com sauna. Na verdade foi a única opção em 75 km. Uma espécie de fogão á lenha com um reservatório de água, em um quarto adaptado. Tomei um banho delicioso. Fazia tempo que não aproveitava um banho como ontem.

Sauna na noruega


Hoje estou em uma pacata e simpática cidadezinha. Cheguei a Bugoynes com a chuva caindo levemente.

Bugoynes


Café de Bugoynes


Chegando em Bugoynes


O vento vindo do sul causava a impressão de uma chuva tropical. Temperatura em torno de 16⁰C. Quando o sol saiu, a temperatura atingiu 20⁰C. As crianças correram para praia e pareciam se divertir como se fosse o primeiro banho de mar. Corriam, gritavam, pulavam, ensaiavam entrar na água uma, duas três vezes até criar coragem. As renas também apareceram para se refrescar.

Muita coragem...


Rena também gosta de praia.


O menino e a rena na praia em Bugoynes


Fiquei com vontade de entrar no mar. Mas quando coloquei os pés na água desisti no mesmo instante. Muito gelada!

Fiquei na vontade


Vista do hotel

Bugoynes

I am in a region where saunas are quite popular. Yesterday I rented a cabin with a sauna in Grasbakken. In fact it was the only choice in 75 km. A kind of a wood stove with a water reservoir, in a room adapted for it. I took a delicious shower. It had been a long time that I didn´t enjoy a bath such like that from yesterday.

Sauna in Norway

Today I am in a quiet and nice little town. I got to Bugoynes as the rain was fell lightly.

Bugoynes

The south wind caused the impression of a tropical rain. The temperature was around 16⁰C. When the sun appeared, the temperature reached 20⁰C. The children were running on the beach and they seemed to be having fun as it were their first time swimming in the sea. They run, shout, jump, and tried to enter in the water, once, twice until they gathered enough courage. The reindeers also showed up to refresh themselves.
I felt like entering the sea. But when I put my feet in the water I instantly gave up. Very cold!