Israel x Palestina; Jerusalém x Tel Aviv

As diferenças entre Israel e a Palestina são enormes, e não apenas no quesito religião. Enquanto Israel é multicultural e desenvolvida, podendo ser comparada aos padrões europeus, a Palestina parece ter parado no tempo, estancada na eterna ilusão de se tornar independente. O nível sociocultural, a língua, a vestimenta, a gastronomia, enfim… Praticamente não existe semelhanças entre estes dois vizinhos que ocupam a Terra Santa. Talvez, o único ponto em comum seja o ódio sustentado entre eles. Eu estive dos dois lados, e sempre notei esse sentimento quando um se refere ao outro.

São grandes também as diferenças entre Jerusalém e Tel Aviv.

Os próprios israelenses referem-se a Tel Aviv como uma bolha dentro de Israel. Moderna, democrática e menos conservadora, a cidade é o centro econômico e cultural do país. Com cerca de 450 mil habitantes, a segunda maior cidade do país foi fundada apenas em 1909 e está situada na costa do Mar Mediterrâneo. Organizada, com prédios modernos e avenidas, a cidade possui uma vida noturna bastante agitada, com destaque para a comunidade LGBT (Lésbicas, gays, bissexuais e transexuais). As praias são lotadas de gente jovens e bonitas, e atraem muitos adeptos do surf. A cidade antiga de Jaffa, encontra-se na parte sul da metrópole, ostentando o título de uma das mais antigas cidades portuárias do mundo. Na verdade, o único lugar na cidade que me remeteu ao passado, com ruelas e escadarias espremidas entre construções típica de pedra. Mas nada muito espetacular, ou comparado a Jerusalém…

IMG_2221

Orla em Tel Aviv, Israel.

IMG_2220

Torre do relógio de Jaffa, Tel Aviv, Isreal.

IMG_2224

Jaffa, Tel Aviv, Israel.

IMG_7928

Jaffa, Tel Aviv, Israel.

Jerusalém é uma cidade única e ao contrário de Tel Aviv, é uma das cidades mais antigas do mundo. Berço do judaísmo e do cristianismo, e um dos lugares mais sagrados para os muçulmanos, a cidade abriga outras várias tendências religiosas. A Cidade Antiga ao mesmo tempo em que se revela incrivelmente espiritual, possui uma aura segregada, dividida em quatro “bairros” distintos: árabe, cristão, armênio e judeu. Mundos completamente diferentes que convivem lado a lado, alicerçados em padrões religiosos extremamente radicais, responsáveis pela tensão e instabilidade da região. Mas é justamente essa diversidade cultural que faz de Jerusalém um dos lugares mais especiais que já visitei com o Projeto da China para Casa by Bike.

IMG_2145

Cristão em Jerusalém, Israel.

IMG_2186

Casal judeu em Jerusalém, Israel.

IMG_2190

Ultra Ortodóxico em Jerusalém, Israel

IMG_2148

Fé cristã, Capela do Santo Sepulcro, Jerusalém. Israel

IMG_2208

Encontro de amigas muçulmanas em Jerusalém, Israel.

As barreiras físicas impostas por detectores de metais, revistas e policiais fortemente armados, não são capazes de tirar o brilho das ruínas, igrejas, monastérios, mesquitas, sinagogas, lojinhas de souvenires, e do frenético movimento de turistas e religiosos de diferentes etnias, mas confesso que se tratando de Israel e Palestina, Judeus e Árabes, é impossível sentir-se 100% seguro por aqui.

IMG_7909

Jerusalém, Israel.

IMG_7884

Muro das lamentações, Jerusalém. Israel.

Enquanto perambulei sem destino pelas ruelas da Cidade Antiga de Jerusalém, pude fazer uma conexão direta com Varanasi, a cidade mais sagrada da Índia, berço da religião hindu.  Click aqui para saber mais sobre Varanasi.  Click aqui para ver mais fotos de Varanasi. Me sentindo hora perplexo e hora encantado (os mesmos sentimentos que tive em Varanasi), pude refletir sobre a minha própria visão sobre religião e todos os preconceitos que carrego comigo! É claro que não vou polemizar emitindo a minha opinião, mas, ao mesmo tempo que me comovi observando a fé das pessoas, confesso que ver a intensidade de tudo aquilo me causou estupefação.

IMG_7854

Igreja do Santo Sepulcro, Jerusalém, Israel.

IMG_2157

Muro das lamentações, Jerusalém. Israel.

IMG_2150

Jerusalém, Israel.

IMG_7844

Jerusalém, Israel.

IMG_2198

Jerusalém, Israel.

IMG_2196

Jerusalém, Israel.

A gastronomia judaica é fortemente influenciada pela lei dietética do Cashrut, um conjunto de normas que proíbem algumas combinações, como misturar carne e laticínios por exemplo. Os judeus só comem animais abatidos dentro de seu próprio ritual e a carne é salgada para o sangue ser completamente eliminado. Entre outras muitas regras… Eu particularmente tive pouco contato com a gastronomia judaica por alguns motivos. Primeiro, não tive oportunidade de ser hospedado por judeus. Segundo, o lado judeu é muito mais caro se comparado ao lado árabe de Jerusalém, e por último, por ser um grande apreciador da gastronomia árabe. No geral, me diverti com os kebabs, hommus, falafel, coalhadas, fruta e frutas secas, azeitonas, iogurtes e me surpreendi com o delicioso “sabih”, um sanduba no pão sírio que leva ovo cozido, berinjela, tahine, hommus e mais alguns ingredientes secretos que vou revelar no meu próximo livro! kkk

IMG_2169

Mercado Mahane Yehuda, Jerusalém, Israel.

IMG_2170

Mercado Mahane Yehuda, Jerusalém, Israel.

IMG_7888

Doce do Mercado de MahaneYehuda, Jerusalém, Israel.

IMG_7889

Diferente tipos de Halawi, típico doce local no mercado de Mahane Yehuda. Jerusalém, Israel.

IMG_7891

Berinjela gigante. Mercado de Mahane Yehuda, Jerusalém. Israel.

Por não ser muçulmano, não pude visitar algumas áreas do bairro árabe, pois estamos no Ramadã. Por estar barbudo e de alguma forma me assemelhar com um árabe, fui tratado rudemente em alguns lugares dominados pelos judeus. Minha mochila foi revistada várias vezes e tive que passar por vários detectores de metais em inúmeros check-points.  E agora, enquanto planejava minha próxima perna da viagem, recebi a notícia que a estrada para Hebron, na Palestina, foi fechada devido a um atentado. Isso vai me obrigar a fazer uma volta maior para chegar em Éliat, onde vou aplicar meu visto para o Egito. Todos esses acontecimentos, tiram um pouco do encantamento em visitar a Terra Santa, no entanto, de uma maneira geral, está sendo muito positivo estar em contato direto com as diferentes etnias religiosas, e ter a oportunidade de entender melhor suas diferenças.

 

10 comentários em “Israel x Palestina; Jerusalém x Tel Aviv

  1. maria silvia cabrini disse:

    Fantástico esse post!!!! Parece que andei pelas ruas das cidades com você!!! Toda sorte do mundo pra você por aí! Se cuida!!! Beijo

  2. ofabioalmeida disse:

    Belas fotos e relato, Aurélio. Imagino a pouca receptividade destes lugares a um turista comum, que simplesmente está a descobrir o mundo de bicicleta.

  3. Nona disse:

    Filho corre dai pois ficamos agoniados sabendo da estrada interditada pelos ataques
    Te amamos bjs

  4. Ronny, The Penguine disse:

    Hi Aurelio , again very good pictures !!!
    Is there your next book in German ?🙂 Would interest me.
    Big hug your german friend Ronny.
    And please be careful!

  5. Cynthia disse:

    Q aula! Adorei!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s