Papo longo: Agradecimentos, minhas impressões, novidades e a surpresa do meu próximo destino

Pô Galera, show de bola esses 100 mil hein! Obrigado do fundo do coração!

Fiz o blog para minha família e os amigos mais próximos me acompanharem durante os 100 dias que pedalei na Noruega. Além de me empurrar para esse super desafio, a crise da meia idade também me alertou sobre a necessidade de me aventurar no mundo tecnológico. O blog me ajudou desde os primeiros dias, exigindo rotina e disciplina para escrever, postar e estudar as minúcias do projeto, e me forçou a ficar mais tempo no computador, tornando inevitável  aprender um pouco mais. O blog veio logo depois de fechar o conceito “Aventura, Fotografia e Gastronomia” das minhas viagens. Com ajuda, mesmo porque não fazia ideia por onde começar, fui criando página por página, e entendendo como administrá-lo.  Aos poucos fui percebendo que ele era parte do projeto, ajudando a divulgar o meu estilo de viagem, atraindo um número cada vez maior de simpatizantes. Daqueles que me acham um bravo aos que me acham um doido! Mas sempre demonstrando carinho e preocupação, se divertindo e se emocionando junto comigo. Percebi também que se tornou fonte de pesquisas par cicloturistas, e referência para quem vai pedalar na Noruega. Para comemorar os 100 mil acessos, decidi criar a página “O Pai da Matéria”, com opiniões, depoimentos e dicas de especialista sobre preparação física, nutrição esportiva, equipamentos, tipos de hospedagem, fotografia, planejamento e todo universo que abrange as minhas viagens de bicicleta. Uma página para ajudar todo mundo que curte aventura. A página estreia em breve!

Wanaka, Nova Zelândia em 18/11/14.

Wanaka, Nova Zelândia em 18/11/14.

O blog se tornou em pouco tempo a principal atenuante da variável solidão e preencheu um enorme vazio que atormenta qualquer um que viaja sozinho por um longo período. Ganho fôlego a cada curtida… Me emociono com os comentários… de chorar mesmo! No duro! Você não imagina o tamanho do favor que me faz ao me enviar um recadinho, compartilhar ou marcar os meus posts! Muito obrigado mesmo!

Pôr-do-sol em Boracai, Filipinas - 13/05/14.

Pôr-do-sol em Boracai, Filipinas – 13/05/14.

Bom! Vamos ao caso! Falei que hoje o papo é longo!

Como já expliquei antes, nem mesmo a intervenção diplomática brasileira fez com que eu conseguisse o visto paquistanês. A solução foi aplicar o visto para o Irã e sair de Deli de avião, passando por cima do Paquistão. O processo do visto é longo e complicado. A primeira parte podendo levar até 10 dias úteis. Nesse meio tempo, fiz um tour como turista convencional, de trem e ônibus. 11 dias pelo Rajastão. Terminei o tour e retornei a Deli no último dia do prazo para receber o protocolo, e dar entrada na segunda etapa, aqui na embaixada do Irã em Deli. Ao dar entrada, levaria de 3 a 5 dias úteis. Os dias foram passando! Com passagem comprada para o dia 8 e o visto indiano expirando no dia 10, o tempo passou a pressionar. Esperei o dia limite! Nada! Mandei e-mails solicitando uma posição e fui ignorado. Até cheguei a pensar que caí em um golpe usando um site falso. Sem opção, troquei minha passagem. No mesmo dia, mais tarde, recebi uma resposta da iranianVisa.com dizendo que precisariam de mais dias. Como meu roteiro passaria muito próximo de uma área em estado de alerta por conflito militar, sob ameaça de terroristas, e tratando-se de viagem de bicicleta, certamente  o processo passaria por uma análise mais minuciosa. Com isso, abrem-se as possibilidades de descartar ou adiar a minha ida ao Irã, fato que me deixa triste. Assim como o Japão, foram as grandes baixas nessa etapa que está se encerrando. 15 países, 21.000 km pedalados, 20 meses de viagem. Ásia e Oceania.

IMG_4560

Hoje deixo a Índia para desbravar outras fronteiras, outros ares, outros mundos… Ahhh, a Índia!

Varanasi, às margens do sagrado Rio Ganges. Índia

Varanasi, às margens do sagrado Rio Ganges. Índia

Como não defini-la como incrível? Apesar de testar todos os meus limites em mais de 1.100 km pedalados, saio da Índia com a sensação de quero mais.  Sim! Minha opinião mudou! E estou super feliz por isso!

Posso elegê-la como o país do contraste! Ame e/ou odeie! E isso depende muito do seu espírito! Depois de um início turbulento, comecei a entender as regras do jogo e fui me encaixando. Demorou mais que nos outros países, mas também a diferença é muito maior! Uma atmosfera única, que te deixará excitado só de ver o colorido dos sáris (roupas típicas das mulheres), a espiritualidade, a devoção, os aromas únicos e sabores exóticos. O acervo turístico é enorme! Museus, templos, fortes, castelos, montanhas, desertos e praias. Coisas que você só vai encontrar aqui!

De tudo que vi e senti, além da incrível herança arquitetônica, dou destaque para a atmosfera da cidade de Varanasi, berço de religião Hindu; o Taj Mahal em Agra; os incríveis fortes do Rajastão; e para o insano misticismo religioso que rege o país, capaz de levar milhões de fiéis a beberem água do poluído Rio Ganges ou venerarem um templo com 20 mil ratos, entre outros exemplos. O caos e a sujeira também vai marcar qualquer um que se aventura por essas terras. É impossível vir a Índia e não experimentar a confusão causada por 1.25 bilhões de pessoas, seja no trânsito ou em uma passeio nas vielas das grandes cidades. Carros, tuktukes, rikshas, vacas, camêlos, cachorros, pessoas e até elefantes disputando os centímetros no tapa, como dizemos no interior. Infelizmente não é possível deixar a Índia sem falar na sujeira. Eu nunca estive em um país sujo como a Índia. A forma com que os indianos convivem com o lixo, em pleno século XXI, é deprimente! Se você não estiver com o espírito preparado, a Índia pode se tornar uma roubada. Por mais que eu sabia de tudo e tal, foi um choque para mim!

O lixo impera ao redor da mais importante mesquita do país. Deli, Índia.

O lixo impera ao redor da mais importante mesquita do país. Deli, Índia.

Estou sentado no saguão do aeroporto agora. Meu voo atrasou. Vou tentar fechar esse post antes de embarcar.

Já fazia tempo que estava com a intensão de pegar um avião somente para cruzar o Atlântico em direção as Américas. Paquistão e Irã seguia um roteiro lógico, dando continuidade à uma linha imaginária que me deixariam cada vez mais perto de casa. Com esse fato, abriram-se algumas possibilidades. Uma delas, seria apenas dar sequência ao roteiro e voar para a Turquia, e dali, optar por umas das bifurcações que a geografia impõe. Descer para o Oriente Médio e África; seguir em frente em direção a Europa, ou subir para o Leste Europeu. Até poderia cometer uma loucura e combinar duas dessas possibilidades, dando um giro maior. Mas seria uma decisão difícil deixar qualquer uma delas para trás. Vários interesses se conflitavam na minha decisão. Pontos turísticos, culturas diferentes, época do ano (clima) e é claro a gastronomia.

Como eu sempre digo: Não há mal que não venha para o bem!

Já que teria que voar, escolhi um voo longo, que se por um lado pode descaracterizar uma “volta ao mundo de bicicleta” para alguns, por quebrar essa “linha lógica imaginária”, por outro, me possibilita abranger  praticamente todos os países que tenho curiosidade em conhecer, quase sem descartes, e isso faz todo o sentido para mim. Nessa nova etapa, que inicia-se na Rússia, tenho a intenção de pedalar pela parte “central” do globo terrestre. Leste Europeu, Europa, Oriente Médio e África. O roteiro ainda não está definido. De concreto, tenho apenas o primeiro trecho: Moscou / São Petersburgo.

Estou feliz com a minha decisão!

É hora de embarcar…

Nos vemos em Moscou!

 

 

15 comentários em “Papo longo: Agradecimentos, minhas impressões, novidades e a surpresa do meu próximo destino

  1. Miriane Vivot disse:

    Gostei da decisão🙂 visto que vou na sua garupa… bom viagem \o/

  2. Sueli disse:

    Com tudo que fez na India, se não se consultou com um guru, vai ficar faltando. Boa viagem! Bjsss

  3. Cynthia disse:

    Oi Tato! Apesar de vc ter mudado sua opinião sobre a Índia, o templo dos ratos e a sujeira não saem da minha! Tô aliviada com a chegada da Rússia, sabia?!
    Bjs te amo

  4. Ana Maria Castro disse:

    Siga em frente.. De uma certa forma a mudança de roteiro foi uma coisa boa, o mundo não anda muito “tranquilo” ultimamente. Continuo com a torcida e as orações pra que tudo continue dando certo! Um abraço!

  5. Adriana disse:

    Affff! Você volta antes de completar os cinquentinha????? Rsrsrsrs
    Se cuida menino! Bjos

  6. Nona disse:

    Borá conhecer Moscou

  7. Nona disse:

    Borá conhecer MOSCOU BJ 💋💋💋💋💋

  8. Claudia Torres disse:

    Parabéns Aurélio, por mais essa etapa finalizada.
    Que vc tenha muito sucesso nesta nova fase e em todas as outras.
    Parabéns tb pelo seu aniversário, tudo de melhor pra vc!!!Ao ver a foto do Bruno no face, lembrei-me muito dos causos, e ate do Pitoco!!
    O primeiro que queremos repeteco ser o’do Pitoco.Sabe que me esquecikkk!!!
    Um grande abraço e lembre-se: estamos todos torcendo por vc, na sua garupa!!!Que venha a Russia….Cuidado com a vodka hein !!!
    Um bj
    Claudia!!!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s