Um canguru apareceu no meu jantar…

Estou curtindo muito pedalar pela Austrália. Um país super organizado com excelente estrutura para os ciclistas.

Em geral pedalo pelo acostamento que é bem sinalizado e em todos os pontos críticos, uma placa alerta os motoristas que a via é compartilhada com bicicleta. Foram poucos os trechos que não encontrei acostamento, ciclofaixas ou ciclovias.

É inverno aqui na Austrália. Infelizmente está um pouco frio e quase sempre o vento sopra contra, mas nem por isso deixo de curtir o dia a dia enquanto estou pedalando. Faço várias paradas para fotografar e beliscar alguma guloseima.

 

Cegonhas

Cegonhas em The Entrance – Austrália

Arco-íris em Forster.

Arco-íris em Forster.

Hora do lanche 1

Hora do lanche 1

Eucalipto nativo  em um dos parques nacional australiano.

Hora do lanche 2.

Vista do caminho...

Vista do caminho…

Vista do caminho 2

Vista do caminho 2

Estou usando sempre que possível o Warm Showers (aquele site de hospedagem para cicloturistas), e com isso estou encontrando a maneira ideal de fazer novos amigos e infiltrar definitivamente na cultura australiana. O último casal que me recebeu, Rod e Deb, foram sensacionais. Além de toda aquela hospitalidade corriqueira de quem realmente gosta de hospedar aventureiros, característica mutua dos integrantes do Warm Shower, o casal me ofereceu um jantar maravilhoso. Purê de batatas, vegetais, um suculento T-bone e carne de canguru preparados na churrasqueira. Foi a primeira vez que comi canguru e adorei! Muito parecida com o filet mignon até na aparência. Macia, com pouca gordura e muito saborosa! Geralmente é servida mal passada, fato que me agradou ainda mais!

Uma delícia de jantar. Purê de batatas, vegetais, T-bone e canguru.

Uma delícia de jantar. Purê de batatas, vegetais, T-bone e canguru.

Inserido no dia a dia dos australianos.

Inserido no dia a dia dos australianos.

 

 

 

 

Um dia triste! E o pior: inesquecível!!!

Nem mesmo o ballet das baleias jubartes me fizeram esquecer o desastre de hoje. Na boa, perder uma semi final de campeonato mundial em casa de 7, é para deixar qualquer um injuriado… Sei lá… qualquer um… tem gente que torce contra… mas eu torço e torço muito pelo meu Brasil… Não só no futebol, que fique bem claro! Mas confesso que com o futebol é diferente… Fico triste pacas!

Baleia Jubarte em Coffs Harbour - Austrália

Baleia Jubarte em Coffs Harbour – Austrália

Baleia Jubarte em Coffs Harbour - Austrália

Baleia Jubarte em Coffs Harbour – Austrália

O jogo aqui começou 6 da manhã… já esperando uma partida tensa, quase não dormi… aí veio aquele rolo compressor germano e nos liquida em meia hora! Um sentimento de vazio… afinal, o meu país, que mais do que tudo é reconhecido pelo seu passado futebolístico, que me enche de orgulho em todos os lugares que viajo, que muitas vezes me abre portas por esse mundão afora… sofre uma derrota como essa… Histórica… Clássica… Inesquecível!!!

Passei o dia todo remoendo esse resultado. Nada me fez esquecer… Para piorar passeio o dia com duas Alemãs e um Turquemenistão. Vira e mexe aparecia na conversa o 7… Olha lá 7 baleias… Já são 7 horas? e por aí foi…  Sem falar naquela musiquinha da propaganda da bota 7 léguas que não sai da minha cabeça. Quem é da minha época lembra! _ Que dura 7 vezes 7, 7000, 77… 7 léguas 7 léguas é a bota ideal… 7 léguas na lavoura 7 léguas no quintal… Maldita musiquinha!

Asso do Turcumenistão, Marie e Franz da Alemanha e eu em Coffs Harbour - au

Asso do Turcumenistão, Marie e Franz da Alemanha e eu em Coffs Harbour – au

Acho que vai demorar um pouco para essa ferida cicatrizar… principalmente se eu continuar dando azar. Dá uma olhada no número da minha mesa no café da manhã logo depois do jogo….

1x7 maldito...

1×7 maldito…

 

 

Byron Bay – Um cantinho privilegiado na imensa Austrália

Sabe aqueles 4 amigos gente boa pra caramba, viajando juntos pelo sudeste asiático, que você cruza por acaso, e esses moleques são massa véio!!! Então, eu e a Cynthia cruzamos com eles na Tailândia… Molecada boa praça! Foi uma passagem rápida, apenas dois ou três dias. Tempo suficiente para rolar uma amizade legal para a Bruna Carnaval agilizar rapidinho um cantinho para eu ficar.  Estou na casa do Nuno, Taíssa e Marcão… 3 brazucas que moram em Byron Bay, uma cidadezinha apaixonante no extremo leste da Austrália.

Não apenas pelas belezas naturais, Byron Bay é apaixonante pelo ritmo em que a cidade vibra. Muita gente tem a bike e o skate como principal meio de transporte, pico bom para pegar onda. Cidade verde, organizada, limpa, que oferece bares, restaurantes, parques, praia e um por do sol de tirar o fôlego. A galera trabalha com tempo de curtir o dia a dia. Todo mundo aproveita o fim de tarde de alguma forma.

A galera me levou para dar um rolê, curti!

IMG_5950

Farol em Byron Bay

IMG_5976

Por do sol em Byron Bay – Vista do Farol.

IMG_5974

Taíssa, Nuno e Jana.

Linda cobra passeando no quintal da casa dos Brasileiros em Byron Bay.

Linda cobra passeando no quintal da casa dos Brasileiros em Byron Bay.

Estilo de vida!

Estilo de vida!

Show na rua...

Show na rua em Nimbin.

Pegando onda no final da tarde em Byron Bay

Pegando onda no final da tarde em Byron bay

Byron Bay

Byron Bay

Show de percussão na praia...

Show de percussão na praia…

Clássica foto em Byron Bay.

Clássica foto em Byron Bay.

Piquenique na represa em Byron Bay.

Piquenique na represa em Byron Bay.

Caminhada em Byron Bay.

Caminhada em Byron Bay.

Ciclovia em Byron Bay.

Ciclovia em Byron Bay.

Pedal em Byron Bay.

Pedal em Byron Bay.