Saigon em festa! Chegou o Ano Novo no Oriente!

Para comemorar a passagem do Ano Novo Lunar os vietnamitas invadiram as ruas de Saigon e fizeram uma bonita festa.

Decoração nas ruas de Saigon

Decoração nas ruas de Saigon

Decoração nas ruas de Saigon

Decoração nas ruas de Saigon

Saigon

Saigon

Ruas de Saigon tomadas para espetáulo de queimas de fogos do Ano novo chinês.

Ruas de Saigon tomadas para espetáulo de queimas de fogos do Ano novo chinês.

Queima de fogos em Saigon

Queima de fogos em Saigon

Queima de fogos em Saigon

Queima de fogos em Saigon

ano-novo chinês é uma referência à data de comemoração do ano novo adotadas por diversas nações do oriente que seguem um calendário tradicional distinto do ocidental, também conhecido como calendário chinês.

As diferenças entre os dois calendários fazem que a data de início de cada ano-novo chinês caia a cada ano em uma data diferente do calendário ocidental.

O calendário chinês é lunissolar, leva em consideração tanto as fases da lua como a posição do sol. O ano-novo chinês começa na noite da lua nova mais próxima do dia em que o sol passa pelo décimo quinto grau de Aquário.

Os chineses relacionam cada novo ano a um dos doze animais que teriam atendido ao chamado de Buda para uma reunião. Apenas doze se apresentaram, Buda em agradecimento os transformou nos signos da Astrologia chinesa. 2014 é o ano do cavalo, os outros animais são a cabra, macaco, galo, cão, porco, rato, boi, tigre, coelho, dragão, e cobra.

 

A Fruta do Dragão

Acharam difícil a pergunta?  A plantação é de Pitaya, fruto de uma espécie de cactos proveniente da América Central também produzida no Vietnã! Suculenta, a polpa pode ser vermelha ou branca com sementes pretas. No Vietnã as pitayas vermelhas são mais comuns, embora exista também as de casca amarelas.

Aí vai uma dica!Caipirinha de pitaya com saquê… fica show de bola! Eta saudade da Ilhabela!!!

Dick Arias Ferreira, Renato Ventre e Lair Calderan foram os vencedores do desafio. Parabéns a vocês e muito obrigado á todos que participaram!

Pitaya

Pitaya

Brunan Uniformes e Ásia by Bike testam seu conhecimento

A ideia de criar uma brincadeira surgiu dos meus devaneios pedalando. Quando vi pela primeira vez essa plantação fiquei curioso em saber do que era. Demorei dois dias para descobrir. E você, topa o desafio?

A brincadeira é simples! Pelas fotos, você tem que adivinhar do que é esta plantação. As 3 primeiras respostas certas postadas por mensagem no facebook leva um avental Ásia By Bike confeccionado pela Brunam Uniformes.

Atenção:

1. Só serão aceitas as respostas postadas por mensagem no facebook e a brincadeira acaba quando houver 3 respostas certas.

Um pouco mais perto...

De longe…

Um pouco mais perto...

Um pouco mais perto…

Bem de pertinho... agora ficou fácil!

Bem de pertinho… agora ficou fácil!

Vietnã com cara de Brasil

Quanto mais me aproximo do sul do Vietnã, mais ele fica parecido com a região nordeste do Brasil. Relevo, paisagem e temperatura. Entre 11h e 14h fica difícil pedalar devido ao forte calor.

Fugindo do sol e apreciando o visual em um restaurante de beira de estrada entre Phan Rang e Phan Ri Cua

Fugindo do sol e apreciando o visual em um restaurante de beira de estrada entre Phan Rang e Phan Ri Cua

As estradas já não são tão planas como no norte do país. Dunas, coqueirais e belas praias formam um cenário ideal para veraneio. Desde Nha Trang até Phan Thiet onde estou, os turistas Russos são maioria. Placas e cardápios em restaurantes são traduzidos em Russo, e não em inglês com é comum.

IMG_0377 IMG_0381

Praia em Múi Né com cara de Nordeste.

Praia em Múi Né com cara de Nordeste.

Nessas cidades turísticas é comum encontrar restaurantes mais sofisticados que contrastam com a simplicidade das comidas de rua apreciadas pelos locais.

Delícias das ruas.

Churrasquinho de rua.

Amizade para a vida toda!

Esses dias de pedalada com Edi, Ronny e Daniel foram muito especiais!

Além de quebrar a minha rotina de cicloturista solitário, ou pela tranquilidade  e diversão que é viajar em grupo, esses dias serviram para conhecermos melhor uns aos outros. Brincadeiras, piadas, cumplicidade, respeito e a certeza de que jamais esqueceremos esses dias juntos!

Muito obrigado e como disse Ronny em nossa despedida: Espero revê-los novamente um dia!

Eu e Edi, carinhosamente apelidado de General.

Eu e Edi, carinhosamente apelidado de General.

Daniel... "O Figura"!

Daniel… “O Figura”!

 

Ronny, sempre de bem com a vida!

Ronny, sempre de bem com a vida!

Curso de Gastronomia em Hôi An – Vietnã

Mais uma vez tive a oportunidade de aprender sobre a cozinha do Vietnã. E esse Post vai em homenagem ao Pessoal que me ajudou e foi jantar LÁ EM CASA! Valeu PATROCINADOR AMIGO!

Produção: Salada de manga verde com Lula recheada com ingredientes locais; Peixe na folha de bananeira e Filé de porco com pimenta e erva cidreira.

Produção: Salada de manga verde com Lula recheada com ingredientes locais; Peixe na folha de bananeira e Filé de porco com pimenta e erva cidreira.

Chef Phoung

Chef Phoung

Eu e Chef Phoung no Phô Hoi Riverside Hotel.

Eu e Chef Phoung no Phô Hoi Riverside Hotel.

 

Hôi An: Um paraíso para quem gosta de fotografar

Ontem foi dia de atravessar minha primeira grande montanha da viagem. O Passo de Hai Van possui 485m de altitude. Fui uma subida dura e uma delícia de descida. Depois, tudo voltou ao normal. Rota extremamente plana e um bom vento nas costa nos empurrando até Hôi An.

Passo de Hai Van - 485 m acima do nível do mar.

Passo de Hai Van – 485 m acima do nível do mar.

Hôi An possui cerca de 120.000 habitantes e foi um importante centro de comércio de especiarias entre os séculos XVI e XVII. O comércio trouxe muita riqueza á cidade que fica às margens do rio Thu Bon. Com uma arquitetura colonial muito bem preservada Hôi An recebeu o Título de Patrimônio Mundial da Unesco em 1999. Hoje em dia é muito visitada por turistas do mundo inteiro  que são seduzidos pelos casarões colonias pintados de amarelos, templos, ruelas estreitas, e uma infinidade de bares e lojas.  A cidade é uma das mais ricas do país devido ao turismo, possui um mercado agitado e a melhor maneira de conhece-la é se “perdendo” nas ruelas. Para quem gosta de fotografia é um paraíso!

Faces do  - Hôi An - Vietnã

Faces do – Hôi An – Vietnã

Vendedoras de frutas - Hôi An - Vietnã

Vendedoras de frutas – Hôi An – Vietnã

Feirantes - Hôi An - Vietnã

Feirantes – Hôi An – Vietnã

Casarão Colonial - Hôi An - Vietnã

Casarão Colonial – Hôi An – Vietnã

Hôi An - Vietnã

Hôi An – Vietnã

Hôi An - Vietnã

Hôi An – Vietnã

Ponte sobre o Rio Thu Bon - Hôi An - Vietnã

Ponte sobre o Rio Thu Bon – Hôi An – Vietnã

Barcos ancorados em Hôi An - Vietnã

Barcos ancorados em Hôi An – Vietnã

 

 

 

Dois dias de pedal forte para chegar em Huê: A Cidade Imperial

Pedalei forte dois dias para chegar em Huê. Era uma oportunidade de pegar uma janela de tempo bom e vento á favor. Deu certo! No primeiro dia pedalei 96 km e me molhei pouco, e no segundo, 102 km e nada de chuva! Os próximos dias promete chuva e acho que não escapo! O pessoal que pedala comigo sabe que eu adoro pedalar na chuva! kkkk

Localizada no centro do país e ao lado do Rio Huong (Rio Perfume), a cidade de Huê é conhecida pelo seu patrimônio arquitetônico. A antiga Capital Imperial segue os mesmos padrões da Cidade Proibida em Pequim e hoje é ponto turístico obrigatório para quem visita o Vietnã. 

Durante a Guerra do Vietnã, sua localização central era muito perto da fronteira entre o Norte e o Sul deixando-a em uma posição vulnerável. Na ofensiva do Tet (ataque em três fases lançado pelos norte-vietnamitas contra as forças americanas e sul-vietnamitas em 30 de janeiro de 1968, durante a Guerra do Vietnã), a cidade sofreu danos consideráveis​​ e muitos edifícios e monumentos históricos estão sendo restaurados. Mas ainda tem bastante coisa para ver! Pena que a chuva atrapalhou bastante!

Image

Muralha da Cidade Imperial – Huê, Vietnã

Image

Cidade Imperial – Huê, Vietnã

 

Image

Cidade Imperial – Huê, Vietnã

Parque Nacional de Phong Nha

O Parque Nacional de Phong Nha encontra-se na província de Quang Binh, e é outro Patrimônio Mundial da Unesco que visitei no Vietnã. O parque fica 40 km distante da minha rota. Não existe transporte público até lá. Geralmente os turistas compram um pacote em Dong Hói ou chegam de trem, e depois alugam um táxi.  Eu deixei a magrela em Bac Trach, aluguei uma moto, e debaixo de uma garoa fria, lá fui eu.

Como estava só, fiquei aguardando por mais turistas para fazer o passeio. São 14 pessoas por embarcação e o preço do barco é fixo. Consegui me juntar a mais 8 pessoas para fazer o rateio. O tempo estava feio! Poucos turistas no local.

Passeio de barco no Parque Nacional de Phong Nha, Vietnã.

Passeio de barco no Parque Nacional de Phong Nha, Vietnã.

Depois de meia hora de barco, chegamos a entrada das cavernas. Visitei duas delas. A Tien Son Cave fica a 200 m de altitude e não é muito diferente das outras que visitei na China.

Vista da entrada da caverna de Tien Son.

Vista da entrada da caverna de Tien Son.

Já a Phong Nha Cave é espetacular! Enorme! A visita é feita de barco e as estruturas são gigantescas e vem evoluindo desde a era paleozoica, cerca de 400 milhões de anos.  Um passeio que vale a pena!

Natureza trabalhando por 400 milhões de anos.

Natureza trabalhando por 400 milhões de anos.

Caverna de Phong Nha

Caverna de Phong Nha

Caverna de Phong Nha

Caverna de Phong Nha

Caverna de Phong Nha

Caverna de Phong Nha

 

Pedalando com um trio alemão

Logo na saída de Ninh Binh, me juntei a um trio alemão que esta viajando de Hanói para Ho Chi Mihn.

Fed, Rony e Daniel pedalam em um ritmo muito parecido com o meu. Seguimos pedalando juntos por dois dias. Devo encontrá los novamente no caminho já que nosso roteiro é bem parecido.  Hoje pedalei um pouco mais que meus amigos, pois faço uma parada em Dong Hoi e eles seguem para Hue, um pouco mais distante.

Fiquei super contente com a forma que me receberam. Me fizeram sentir parte da equipe, sempre perguntando sobre minha opinião e me deixando saber sobre seus planos.

Deixo aqui meu abraço ao trio alemão e espero poder fazer parte do grupo novamente!

Fed, Rony, Daniel e Eu, na estrada 1A no Vietnã.

Fed, Rony, Daniel e Eu, na estrada 1A no Vietnã.