Macau

Pessoal, já estou em território Chinês e pedalando… as dificuldades são muitas!

Para começar, não tenho acesso ao meu blog e facebook. O jeito é mandar o texto e as fotos para um dos parceiros do Projeto Ásia by Bike, o Guilherme da Brambilla Comunicação em Marília e ele vai publicando. Valeu Gui!

Pode se dizer que Macau é a Las Vegas do Oriente. Paraíso para quem gosta de apostas,  Macau foi colonizado por portugueses que chegaram aqui em 1554, voltando a pertencer a China apenas em 1999. Todas as placas de ruas e a maioria dos comércios estão escritos em chines e português. No entanto, embora dizem que os antigos falam português, não consegui encontrar ninguém que pudesse entender a nossa língua.

Placas com os dois idiomas.

Placas com os dois idiomas.

Macau tem arquitetura muito parecida com as cidades históricas do Brasil, com fachadas coloniais e igrejas católicas. No entanto, os templos budistas dominam a cidade.

Ruinas de São Paulo

Ruinas de São Paulo

A primeira vista Macau se mostra moderna com prédios iluminados com luzes coloridas de neon, no entanto, ao se embrenhar pelas ruelas a cidade mostra sua verdadeira cara, mais parecendo uma favela vertical.

Macau a primeira vista

Macau a primeira vista

Macau mais de perto

Macau mais de perto

A Fortaleza do Monte foi construída pelos jesuítas no século XVII, e também oferece uma vista cheia de contrastes. De um lado prédios modernos e de outro prédios residencias bem mais modestos. Hoje a fortaleza é sede do Museu de Macau.

Museu de Macau

Museu de Macau

Vista da Fortaleza do Monte

Vista da Fortaleza do Monte

Bem, é isso ai pessoal, ginga brasileira, sebo nas canelas e vamos driblando as políticas de uso da internet para poder compartilhar com vocês

abraços

Sopa de cobra em Hong Kong. A primeira refeição exótica na China.

Nestes dias em Hong Kong fiquei hospedado no Albergue  Jokey Club Mount Davis. Um lugar bem bacana embora afastado do centro. Foram 5 dias, tempo suficiente para conhecer a cidade e adaptar-se ao fuso horário.

IMG_7482

Ms. Mirando comprando leite de soja para o café da manhã

Através do meu amigo norueguês Roald, conheci Ms. Miranda, uma residente local que se mostrou uma ótima guia e amiga. Miranda é professora aposentada, e excelente guia de turismo. Ela me levou a seus restaurantes favoritos e aos pontos turísticos mais importantes da cidade.

Sabendo do meu interesse pela gastronomia, Ms. Miranda me levou a um restaurante no bairro de Shueng Wan para experimentar um dos pratos mais exóticos da cidade. A sopa de cobra é forte, e no fim do dia, tive minha primeira diarreia… Nada muito sério! A sopa é bem pesada e o gosto não tem nada de especial. Umas ervas adicionadas na hora amenizam um pouco o paladar.

IMG_7557

Ms. Miranda se deliciando com a sopa de cobra.

 

Veja algumas imagens de Hong Kong:

IMG_7508

Man Mo Temple em adoração ao Deus da Literatura e das Artes Marciais.

IMG_7621

Vista de Hong Kong do Victoria Peak.

IMG_7661

Bairro de Shueng Wan.

IMG_7761

Vista do show de laser “Sinfonia de Luzes” da Cultural Centre Piazza.

IMG_7810

Patrimônio Histórico de 1881.

IMG_7854

Passeio de Teleférico de Tung Shang a Nging Ping para ver a maior estatua de bronze Buda.

 

IMG_9566

Lickin, o amigo que me resgatou no aeroporto e sua esposa Dora. Obrigado meus amigos!

 

Deixo aqui um abraço especial para a incrível Ms. Miranda e para Lickin e Dora pela hospitalidade e ajuda. Valeu meus amigos!

A Chegada

A viagem até Istambul foi tranquila! A mistura de cansaço, churrasco e um pequeno exagero no consumo de cerveja superaram a ansiedade e dormi muito!

Na viagem para Hong Kong sentei ao lado de dois irmãos e mais uma vez a viagem de bike chamou a atenção. Em uma outra oportunidade escrevo os nomes, pois ainda não consegui me familiarizar com o idioma… kkkk

Os meus novos amigos locais foram sensacionais. Imagine eu chegando com a caixa da bike, uma mala pesando quase 30 kg, o alforje dianteiro e o top rack (bolsa que vai na garupa da bicicleta) pendurado nos ombros, tendo que pegar o metrô e decifrar aquelas letrinhas características… kkk. Nossa! Se não fosse esses caras acho que nem conseguiria sair do aeroporto… kkk

IMG_9540

Meus primeiros novos amigos.

Meus primeiros novos amigos.

Eles são proprietários de uma empresa que fabrica brinquedos em miniatura e cabos USB e exportam para alguns países da Europa. Meus novos amigos me deram uma carona em uma Van até o centro da cidade onde fica o escritório da empresa. Lá montei minha bike. Apenas uma baixa. Meu pára-choque traseiro quebrou na emenda do parafuso… com uma gambiarra consertei… vou ver se consigo achar um novo por aqui. Caso contrário, vamos ver quanto tempo a gambiarra vai funcionar.

K 12

Montando a bike na K12, sede da emprese dos meus novos amigos.

Acabei de montar a bike por volta das 22h. O jeito foi pegar outra Van até o Albergue que fica em cima de um morro com uma bonita vista da Ilha de Kowlonn.

Vista da Ilha de Kowlonn

Vista da Ilha de Kowlonn

O embarque

Passei o dia todo tranquilo! Tudo já estava devidamente empacotado. Na véspera passei um grande susto! A capa impermeável da mochila que a Arara Una confeccionou carinhosamente ficou pequena e simplesmente não entrou na mochila. E agora? Na primeira chuva estaria com meus equipamentos e roupas molhados. Confesso que fiquei tenso até conseguir uma solução, cerca de 40 minutos depois. Minha cabeça não parava de pensar e eu não aceitava a idéia de um projeto legal como o meu ter que usar um saco de lixo para resolver o problema. Ok! Era uma saída, mas não me agradava em nada. A maneira que encontrei para solucionar o problema foi confeccionar uma nova capa com uma lona leve e impermeável que eu costumo levar em minhas viagens. Mas como conseguir alguém para costurar na sexta feira, feriado nacional? Bom, consegui uma costureira e no sábado 10:00h da manha já estava com o problema resolvido. Gastei uma graninha a mais, mas voltei à calma novamente. Deu até pra conferir o titulo do Verdão no Pacaembu e sair para jantar para comemorar os 45 anos de casado dos meus pais.

No aeroporto outro gasto extra. Embora minha bagagem tenha ficado dentro do peso, 29.8 kg a mochila e 31kg a bike, a caixa da bicicleta ultrapassou as medidas de volume e tive uma super despesa extra no embarque. Coloquei a bike na caixa para protegê-la. A recepcionista da Turkish Airlines até disse para eu tirar a bike da caixa, mas em uma viagem longa como essa, com uma conexão, achei melhor pagar. Mais seguro! Mas fica o alerta aos meus amigos cicloturistas.

Eu não sou muito bom de despedidas, principalmente quando sou eu que estou partindo. É uma sensação esquisita deixar tudo para traz por quase 6 meses e se sentir excitadíssimo por realizar um sonho. Mas como sempre digo, para ter alguma coisa, necessariamente é preciso abrir mão de outras…

Dei um rápido abraço em todos, e outro mais demorado na Ana Laura… Consegui disfarçar a emoção na frente deles e fui ao banheiro me recompor e enxugar as lágrimas depois de passar pela imigração. Emoção pura!

Vamos que vamos!

ARARA UNA E REBOBIKE – Uma parceria que orgulha o Projeto Ásia by Bike

Faltam 5 dias para a viagem!

Ontem juntei definitivamente as bolsas da ARARA UNA com o REBOBIKE. Já estava ansioso para distribuir minhas tralhas dentro da mala, assim como ver a fixação dela no REBOBIKE.

rebobike e ararauna

O REBOBIKE é produzido pelo meu grande amigo e cicloturista Arthur Berberian, que usa um sistema inovador de suspensão de dupla ação que aumenta a capacidade de carga e melhora significativamente o conforto do passeio. Já viajei com o Arthur e vi na prática a eficiência do REBOBIKE em todos os tipos de terreno. Velotour costa verde mar santa catarina 134

Saiba mais sobre o REBOBIKE no: http://rebobike.com.br/

A ARARA UNA é uma empresa especializada em equipamentos para cicloturismo que busca ajudar a desenvolver e difundir o cicloturismo em todo o Brasil. A ARARA UNA faz questão em manter um tratamento personalizado, ajudando não só na escolha do equipamento adequado como também em outros aspectos do planejamento da viagem, já que todo desenvolvimento dos produtos é feito por pessoas que gostam e praticam cicloturismo.

A bolsa me pareceu forte o suficiente para aguentar uma viagem longa como a minha. Muitos compartimentos e todos com uma boa capacidade de carga. O sistema de abertura da parte principal permite acesso fácil a qualquer equipamento. O sistema de fixação no REBOBIKE é bastante confiável e o seu tamanho é mais do que suficiente.

049Muito obrigado equipe Arara Una, em especial ao Rodrigo Telles e a Eliana Garcia, pelo carinho com que abraçaram o Projeto Ásia by Bike e por produzir uma bolsa sob medida especialmente para minha viagem. Em breve ela estará à disposição para venda no site: http://www.ararauna.esp.br/

 

Queria deixar registrado também meu agradecimento ao querido amigo Arthur Berberian, não só pela parceria que fizemos, mas também pela assessoria, pelo tempo gasto, e pela dedicação em buscar o melhor para o Projeto Ásia by Bike.

 

Velotour costa verde mar santa catarina 147“Por que quando se viaja de bicicleta, é impossível sorrir e não receber um sorriso de volta” – Arthur Berberian