Aurora Boreal

A aurora polar é um fenômeno óptico composto de um brilho observado nos céus noturnos nas regiões polares, em decorrência do impacto de partículas de vento solar e a poeira espacial encontrada na via láctea com a alta atmosfera da Terra, canalizadas pelo campo magnético terrestre. Em latitudes do hemisfério norte é conhecida como aurora boreal (nome batizado por Galileu Galilei em 1619, em referência à deusa romana do amanhecer Aurora e ao seu filho Bóreas, representante dos ventos nortes), ou luzes do Norte (nome mais comum entre os escandinavos). Ocorre normalmente nas épocas de setembro a outubro e de março a abril. Em latitudes do hemisfério sul é conhecida como aurora austral, nome batizado por James Cook, uma referência direta ao fato de estar ao Sul.
O fenômeno não é exclusivo somente à Terra, sendo também observável em outros planetas do sistema solar como Jupter, Saturno, marte e Vênus. Da mesma maneira, o fenômeno não é exclusivo da natureza, sendo também reproduzível artificialmente através de explosões nucleares ou em laboratório.
A aurora aparece tipicamente tanto como um brilho difuso quanto como uma cortina estendida em sentido horizontal. Algumas vezes são formados arcos que podem mudar de forma constantemente. Cada cortina consiste de vários raios paralelos e alinhados na direção das linhas do campo magnético, sugerindo que o fenômeno no nosso planeta está alinhado com o campo magnético terrestre. Da mesma forma a junção de diversos fatores pode levar à formação de linhas aurorais de tonalidades de cor específicas.

AURORA BOREALIS

The polar aurora is an optical phenomenon made of a brightness that can be observed at night in the sky of the polar regions. This phenomenon is due to the impact of solar wind particles and space dust found in the Milky Way in the upper atmosphere of Earth which is channeled through the Earth’s magnetic field. At the Northern Hemisphere latitudes it is known as aurora borealis (named after Galileu Galilei in 1619, in reference to the Roman goddess of the dawn Aurora and to her son Bóreas , representative of the north winds), or Northern lights (most common name among Scandinavians ).
It usually occurs between September and October, and between March and April. It is known as aurora australis at latitudes of the southern hemisphere, name given by James Cook, as a direct reference to the fact that it is in the South.
The phenomenon is not only exclusive to the Earth, is can also be seen in other solar system planets like Jupiter, Saturn, Mars and Venus. Likewise, the phenomenon is not exclusive in the nature, it can also be artificially reproduced . by nuclear explosions or in laboratory.
The aurora typically appears as either a diffuse glow or like a curtain stretched horizontally. Sometimes arcs are formed and they can constantly change their forms. Each curtain consists of many parallel rays and they get aligned in the direction of magnetic field lines, therefore it suggests that the phenomenon on our planet is aligned with the Earth’s magnetic field. Similarly, the joint of several factors can lead to the formation of auroral lines of specific color shades.

2 comentários em “Aurora Boreal

  1. Marisol Ruiz disse:

    A Natureza é realmente um espetáculo!
    Uma dádiva para o ser humano.
    Maravilhoso!
    bjs

  2. Adriana disse:

    Espetacular, imagens que enchem os olhos e a alma,fazem valer a pena estar por aqui…neste mundo!
    E que sua viagem – aí tá chegando – seja ainda mais especial que a planejada, que a sonhada! estamos por aqui, viajando junto!!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s