CICLOTURISMO AUSTRÁLIA – BEM VINDO A BRISBANE – VOLTA AO MUNDO – DA CHINA PARA CASA BY BIKE

TEMPORADA AUSTRÁLIA

EPISÓDIO #1

CICLOTURISMO AUSTRÁLIA – BEM VINDO A BRISBANE – VOLTA AO MUNDO – DA CHINA PARA CASA BY BIKE

Fundada em 1825, Brisbane é a capital do estado de Queensland, localizada na região centro-leste do país. Cortada pelo Rio de quem herdou o nome, é a terceira maior cidade da Austrália com 2,4 milhões de habitantes.

Com clima ameno, a cidade vem se consolidando como um dos principais destinos de brasileiros que vão trabalhar e estudar na Austrália, pois a cidade também oferece uma vida cultural bastante agitada e está repleta de restaurantes, bares, cafés, parques públicos e badalada vida noturna.

Os prédios modernos contrastam com a arquitetura histórica e casarões de madeira, tornando um simples passeio ao longo da orla uma deliciosa combinação cultural, e de lazer, com lindas vistas, revelando uma interessante intimidade com a vida ao ar livre. Moderna, vibrante, descontraída, cosmopolita.

Brisbane é super acessível, contando com um eficiente sistema de transporte coletivo através de trens, ônibus e barcos além de uma ótima malha de ciclovias, disponibilizando um sistema de aluguel de bicicletas fácil de acessar e de baixo custo, pagando-se uma taxa de adesão correspondente ao período que vai ficar na cidade e com isenção na primeira meia hora de uso toda vez que retirar as bicicletas nas estações distribuídas por toda a cidade. A manha é a seguinte: _ Você usa a bike de graça por 29 minutos. Devolve na estação e depois de um minuto, é possível ficar mais 29 minutos sem pagar e assim, sucessivamente até achar conveniente. O transporte publico integrado também oferece sistema gratuito de ferry boats entre 8 estações centrais que ligam os principais pontos da cidade, amenizando um pouco o auto custo de vida do país.

Me hospedei com Heather e Lindsay, através do Warmshowers, um site de hospedagem gratuito que está intimamente ligado com quem viaja em bicicleta. O casal se revelou super hospitaleiro, me oferecendo um confortável quarto onde pude descansar da minha árdua jornada no sudeste asiático e também ver o jogo do Brasil com Camarões, já que estávamos vivendo os dias de copa do mundo no Brasil.

Já no primeiro dia de Austrália, o casal me levou para apreciar um maravilhoso por do sol a beira mar, regado a queijo e vinho em sua Kombi 1975 que é totalmente equipada para acampamento. Um passeio super agradável onde o casal me bombardeou com dicas e informações importantes sobre viajar de bicicleta pela Austrália.

Usei o tempo que fiquei na cidade para descansar, passear e principalmente me equipar com roupas de frio e saco de dormir apropriado já que as temperaturas na Austrália costumam ser mais baixas do que no sudeste asiático. Aqui é inverno e a temperatura nunca passa dos 22⁰ C e pode chegar a ficar abaixo de zero durante a noite.

Além do conforto e economia, se hospedar com membros do Warmshowers pode oferecer experiências marcantes. E assim foi na casa de Heather e Lindsay, onde todas as noites, depois da jornada de trabalho, compartilhamos jantares e bate papos maravilhosos!

A viagem ao redor do globo continua!

Para adquirir um exemplar do livro NORUEGA BY BIKE, mande um e-mail para: atmagalhaesbybike@gmail.com , com o título: LIVRO NORUEGA BY BIKE, com seu nome, endereço de entrega e comprovante de depósito. Dados bancários: Aurélio Tanuri Magalhães CPF: 151.956.888.69

Banco Itaú Agência: 8482

Conta Corrente: 05369 4

A jornada ao redor do globo continua. DA CHINA PARA CASA BY BIKE, compartilhando a viagem enquanto ela acontece!

Toda quinta-feira um novo episódio com dicas, curiosidades e o dia a dia de uma VOLTA AO MUNDO DE BICICLETA. Se inscreva no canal!

Curta, compartilhe, comente! Seu envolvimento ajuda a me manter motivado!

Para APOIAR o projeto e me dar aquela forcinha, conheça minha campanha de FINANCIAMENTO COLETIVO,: https://apoia.se/dachinaparacasabybike , as recompensas começam a partir de R$ 8 por mês. Obrigado por me seguir! Facebook: @aureliomagalhaesbybike

Instagram: @aureliotanurimagalhaes

Blog: http://www.atmagalhaes.wordpress.com

CICLOTURISMO INDONÉSIA – VULCÃO BROMO E BALI – VOLTA AO MUNDO – DA CHINA PARA CASA BY BIKE

TEMPORADA INDONÉSIA

EPISÓDIO #4

CICLOTURISMO INDONÉSIA – VULCÃO BROMO E BALI – VOLTA AO MUNDO – DA CHINA PARA CASA BY BIKE

Bali esta localizada na extremidade leste do arquipélago das Pequenas Ilhas da Sonda, entre as ilhas de Java e Lombok (a leste). Com uma população de aproximadamente 4 milhões de habitantes, mais de 700 habukm2 a ilha é densamente povoada com destaque para a maior população hindu da indonésia com 83% de fiéis, seguido por muçulmanos 13, cristões 2,5 e budista apenas 0,5%.

Exótica, selvagem, mística e religiosa, A ilha de Bali é um dos destinos mais procurados do mundo não apenas por suas belezas naturais, como praias, florestas, montanhas e cachoeiras… a ilha é conhecida também pelas suas riquezas culturais, como a dança, a escultura, a pintura, a música e também a arquitetura… sem falar na gastronomia, é claro! O ponto fraco para quem quer relaxar e revigorar as energias, é o forte calor e a quantidade de assédio dos locais tentando vender algo, Embora seus moradores estão sempre sorrindo e demonstrando simpatia, sempre existe por trás uma intenção de vender ou oferecer um serviço por de trás. É a lei natural… turistas endinheirados e locais disputando uma parte do bolo. A melhor maneira de fugir de tudo isso é desfrutar de um revigorante banho de cachoeira ou mar, ou acompanhar um maravilhoso espetáculo de cores durante o por do sol. Se você é zen, relaxar em um templo hindu ou budista também pode ser uma opção legal !

A capital e a maior cidade da ilha é Denpasar, situada na costa sul. Foi lá que fiz minha base e consegui uma caixa para empacotar a bicicleta para seguir a viagem para a Austrália.

A ilha é grande e não oferece transporte público. Uma boa parte dos turistas contratam motoristas particulares que podem ser encontrados facilmente em qualquer esquina. Outra maneira de se locomover pela cidade é alugando uma motinha tipo scooter por 5 dólares o dia. É uma pratica muita adotado por turistas mais jovens ou que tem habilidade em manejar motocicletas, no entanto, requer muita atenção. O transito aqui é complicado! Outro ponto importante se quiser curtir sua própria liberdade é possuir uma carteira internacional de habilitação. Os guardas são super, isso mesmo, super corruptos e te extorquem na cara dura. Mesmo com minha carteira internacional tive que pagar cerca de 10 dólares para supostamente encurtar a burocracia. Estava com mais duas pessoas que pagaram 25 dólares por não portarem a carteira. Mas no final, pagando, dá tudo certo!

Com a motinha fui visitar Ubud, uma vila distante cerca de 25 km da capital no interior da ilha. A cidade é parada obrigatória para quem curte arte de maneira geral. Esculturas, pinturas e lojinhas de artesanatos típicos fazem a alegria dos turistas. No entanto, a vila também é um importante centro de danças tradicionais, e abriga um dos conjuntos arquitetônicos mais interessantes da ilha. É em Ubud que estão as melhores opções para a prática de meditação e yoga, e nem mesmo a agitação e o frenesi da vila é capaz de abrandar o clima Zen que rola por lá. Se tiver tempo, um simples passeio de moto nos arredores de Ubud pode revelar paisagens encantadoras como cacheiras e os típicos terraços de arrozais.

Outro ponto que visitei com a scooter foi Uluwatu, situada cerca de 30 km no extremo sul da ilha de Bali, onde as atrações ficam por conta das lindas praias de ondas enormes cercadas por penhascos que oferecem vistas incríveis. É o point dos surfistas que durante o dia caem na agua em busca das ondas com tubos perfeitos e durante a noite buscam diversão nos bares, restaurantes e baladas. Tomar uma cerveja em um bar no alto do penhasco também é uma bela opção!

A viagem ao redor do globo continua!

Para adquirir um exemplar do livro NORUEGA BY BIKE, mande um e-mail para: atmagalhaesbybike@gmail.com , com o título: LIVRO NORUEGA BY BIKE, com seu nome, endereço de entrega e comprovante de depósito. Dados bancários: Aurélio Tanuri Magalhães CPF: 151.956.888.69 Banco Itaú Agência: 8482 Conta Corrente: 05369 4 A jornada ao redor do globo continua. DA CHINA PARA CASA BY BIKE, compartilhando a viagem enquanto ela acontece! Toda quinta-feira um novo episódio com dicas, curiosidades e o dia a dia de uma VOLTA AO MUNDO DE BICICLETA.

Se inscreva no canal!

Curta, compartilhe, comente! Seu envolvimento ajuda a me manter motivado! Para APOIAR o projeto e me dar aquela forcinha, conheça minha campanha de FINANCIAMENTO COLETIVO,: https://apoia.se/dachinaparacasabybike , as recompensas começam a partir de R$ 8 por mês.

Obrigado por me seguir!

Facebook: @aureliomagalhaesbybike

Instagram: @aureliotanurimagalhaes

Blog: http://www.atmagalhaes.wordpress.com

O MAIOR TEMPLO BUDISTA DO MUNDO – CICLOTURISMO BOROBUPUR – MALÁSIA – VOLTA AO MUNDO DE BICICLETA

TEMPORADA MALÁSIA

EPISÓDIO #3

O MAIOR TEMPLO BUDISTA DO MUNDO – CICLOTURISMO BOROBUPUR – MALÁSIA – VOLTA AO MUNDO DE BICICLETA

Minha passagem por Yogyakarta foi rápida, no entanto muito intensa. A cidade é um importante centro artístico, cultural e educacional da Indonésia, e o destino mais procurado da Ilha de Java, graças as suas ruínas, mesquita secreta, e principalmente ao templo de Borobudur, o maior templo budista do mundo.

Me hospedei na casa de Sutardi, membro do Couchsurfing que aceitou o meu convite. Ele mora em uma casa muito simples no subúrbio da cidade com seus pais e dois irmãos. Foi uma das experiências mais marcantes da viagem até agora. Família humilde, sem grandes recursos. Sua pequena casa é sustentada com água de poço, não tem geladeira, chuveiro, vaso sanitário, forro no teto. O piso é de chão batido, a paredes sem reboco e quase não existe conforto. A pequena TV preta e branco exibe uma imagem com chuvisco intenso, o fogão é de lenha e os animais como galinha e cabra são criados no quintal. Na sala, uma cama de casal, um banco de madeira, uma pequena mesa e iluminação precária, assim como o restante da casa. Sutardi, segundo ele próprio, hospeda pessoas em sua casa para aprimorar o seu inglês e para fazer contatos com pessoas e culturas de todos os lugares do mundo, pois tem sonhos de conhecer alguns países e pretende ser retribuído de alguma forma. Ao mesmo tempo, sabe que oferece em sua casa uma experiência única para os visitantes. Sutardi trabalha em uma agência de turismo. Ele me levou para passear no mercado próximo a sua casa e foi me guia, me dando uma aula na visita que fizemos ao Castelo Taman Sari. Taman Sari, também conhecido como Castelo das Águas foi erguido no século 18, e foi o antigo jardim real do Sultão, onde suas piscinas eram usadas por ele e pelas concubinas.

Os túneis e a mesquita subterrânea são bastante interessantes e vala a visita guiada para saber um pouco mais da história e da cultura pregada na época.

Um dos pontos marcantes da minha passagem pela Indonésia foi o carinho que recebi pelos locais, principalmente nas ilhas de Sumatra e Java. Sempre fui recebido com um sorriso no rosto e uma certa curiosidade, e não foram raras as vezes que fui surpreendido com um pedido para tirar uma foto. Homens, mulheres, adolescentes, famílias inteiras… me senti meio que famoso até! Na verdade não sei se são sempre assim ou se foi por que estávamos em plena a Copa do Mundo no Brasil.

Situado na parte central da ilha de Java, Borobudur é considerado o maior templo budista do mundo. Construído no século IX d.C., o templo ainda é local de peregrinação até os dias de hoje, onde uma vez por ano os budistas da Indonésia celebram o Vesak, o festival em comemoração ao nascimento de Sidarta Gautama, ou simplesmente Buda!

O santuário é a atração mais visitada da indonésia e desde 1991 tornou-se patrimônio mundial da Unesco.

O templo é decorado com 2 672 painéis em relevo e 504 estátuas de Buda. A abóbada central está rodeada por 72 estátuas, cada uma delas sentada numa Estupa perfurada. O monumento guia os peregrinos através de um extenso sistema de escadarias e corredores com 1 460 painéis narrativos em relevo nas paredes e nas colunas de sustentação, sendo o maior e mais completo conjunto de relevos narrativos budistas do mundo.

O templo tornou-se conhecido mundialmente a partir de 1814,Desde então o monumento passou por várias restaurações, o maior delas levada a cabo entre 1975 e 1982 pelo governo da Indonésia e pela UNESCO.

A viagem ao redor do globo continua! Para adquirir um exemplar do livro NORUEGA BY BIKE, mande um e-mail para: atmagalhaesbybike@gmail.com , com o título: LIVRO NORUEGA BY BIKE, com seu nome, endereço de entrega e comprovante de depósito. Dados bancários: Aurélio Tanuri Magalhães CPF: 151.956.888.69

Banco Itaú Agência: 8482

Conta Corrente: 05369 4

A jornada ao redor do globo continua.

DA CHINA PARA CASA BY BIKE, compartilhando a viagem enquanto ela acontece! Toda quinta-feira um novo episódio com dicas, curiosidades e o dia a dia de uma VOLTA AO MUNDO DE BICICLETA. Se inscreva no canal! Curta, compartilhe, comente! Seu envolvimento ajuda a me manter motivado!

Para APOIAR o projeto e me dar aquela forcinha, conheça minha campanha de FINANCIAMENTO COLETIVO,: https://apoia.se/dachinaparacasabybike , as recompensas começam a partir de R$ 8 por mês.

Obrigado por me seguir!

Facebook: @aureliomagalhaesbybike

Instagram: @aureliotanurimagalhaes

Blog: http://www.atmagalhaes.wordpress.com

CICLOTURISMO JAKARTA – O PIOR TRÂNSITO DO MUNDO – INDONÉSIA – VOLTA AO MUNDO DE BICICLETA

TEMPORADA INDONÉSIA

EPISÓDIO #2

CICLOTURISMO JAKARTA – O PIOR TRÂNSITO DO MUNDO – INDONÉSIA – VOLTA AO MUNDO DE BICICLETA

Fiquei hospedado na casa de Hadi, um membro do Couchsurfing (site de hospedagem) que passou a ser minha principal ferramenta para achar acomodação. Essa estratégia além da economia, me coloca em contato direto com o povo local. Ver as crianças se arrumando e chegando da escola, o dia a dia da dona de casa, o preparo das refeições… é muito legal acompanhar e de alguma forma participar da cultura local.

A Indonésia é formada por 17.508 ilhas, possui mais de 740 línguas e dialetos e mais de 300 grupos étnicos. É possível ver uma sinopse da cultura indonésia no Taman Mini Indonésia Indah, um parque nacional que é uma das principais atrações de Jakarta. O parque expõe aspectos da vida diária e da arquitetura das províncias provenientes das diferentes regiões do país. O parque é enorme, talvez um dia não seja suficiente para ver tudo. A ideia de apresentar a Indonésia em pequena escala foi concebida pelo ex-primeira dama indonésia, Siti Hartinah, mais conhecido como Tien Suharto em 13 de março de 1970, com o objetivo de cultivar o orgulho nacional dos indonésios.

Jakarta tem um trânsito infernal! Preferi o transporte público ao invés de pedalar para visitar a cidade. É muito parecido com São Paulo, com o curioso fato de que homens e mulheres viajam separados nos ônibus. As mulheres vão na frente e os homens vão atrás. Em uma das viagens que fiz os homens se espremiam do meio para trás enquanto as mulheres viajavam com um certo conforto do meio para frente. Falo sobre isso com um pouco mais de detalhe no vídeo.

Outro ponto muito visitado em Jakarta é o monumento nacional, conhecido como Monas (1975). Uma torre com 132 metros de altura construída para comemorar a luta pela independência do país. Do alto da torre é possível ter uma boa visão da cidade e no subsolo um museu conta a história da luta política da Indonésia. Também tive tempo para visitar o maior mercado da cidade, o Pasar Induk (Mercado Mãe). Nunca havia visto tanta pimenta na vida. O cheiro forte impregna no nariz e em pouco tempo o olho começa arder e lacrimejar. Na verdade foi um dos lugares que mais gostei de visitar em Jakarta apesar da imundice. Tudo que é descartado é jogado no chão e a sujeira e o mal cheiro prevalece. O mercado funciona 24h e o frenesi não para. Ótimo lugar para fazer fotos, embora seja relativamente escuro. No entanto, para quem gosta de fotografar pessoas e momentos, foi nas ruas que tive as melhores oportunidades. Veja algumas fotos que fiz de relance. A viagem ao redor do globo continua!

Para adquirir um exemplar do livro NORUEGA BY BIKE, mande um e-mail para: atmagalhaesbybike@gmail.com , com o título: LIVRO NORUEGA BY BIKE, com seu nome, endereço de entrega e comprovante de depósito. Dados bancários: Aurélio Tanuri Magalhães CPF: 151.956.888.69

Banco Itaú Agência: 8482

Conta Corrente: 05369 4

A jornada ao redor do globo continua. DA CHINA PARA CASA BY BIKE, compartilhando a viagem enquanto ela acontece! Toda quinta-feira um novo episódio com dicas, curiosidades e o dia a dia de uma VOLTA AO MUNDO DE BICICLETA.

Se inscreva no canal! Curta, compartilhe, comente! Seu envolvimento ajuda a me manter motivado!

Para APOIAR o projeto e me dar aquela forcinha, conheça minha campanha de FINANCIAMENTO COLETIVO,: https://apoia.se/dachinaparacasabybike , as recompensas começam a partir de R$ 8 por mês.

Obrigado por me seguir!

Facebook: @aureliomagalhaesbybike

Instagram: @aureliotanurimagalhaes

Blog: http://www.atmagalhaes.wordpress.com

TRAVESSIAS – AVENTURAS NO SUDESTE ASIÁTICO – CICLOTURISMO INDONÉSIA – VOLTA AO MUNDO DE BICICLETA

TEMPORADA INDONÉSIA

EPISÓDIO #1

TRAVESSIAS – AVENTURAS NO SUDESTE ASIÁTICO – CICLOTURISMO INDONÉSIA – VOLTA AO MUNDO DE BICICLETA

A Ilha de Sumatra é a sexta maior ilha do mundo e a Indonésia é o 4º país mais populoso do mundo com mais de 245 milhões de habitantes.

O forte calor e o relevo ondulado deixam a minha aventura ainda mais difícil. Para complicar, a chuva cai forte várias vezes por dia me obrigando procurar abrigo. As estradas não possuem acostamento, tem asfalto irregular com várias crateras e são bem estreitas. Pedalo com o máximo de atenção e os solavancos refletem toda tensão no trapézio (pescoço e nuca). Fico bem cansado no final do dia. A comida na estrada é simples. Geralmente peixe e frango fritos em óleo servido com arroz e molho de pimenta. Quando dou sorte encontro algum lugar em que o peixe ou o frango vem acompanhado com um delicioso e apimentado molho de coco. Com maioria muçulmana, não é fácil encontrar bebida alcoólica e o chá é a principal bebida que acompanha as refeições.

A viagem ao redor do globo continua! Para adquirir um exemplar do livro NORUEGA BY BIKE, mande um e-mail para: atmagalhaesbybike@gmail.com , com o título: LIVRO NORUEGA BY BIKE, com seu nome, endereço de entrega e comprovante de depósito. Dados bancários: Aurélio Tanuri Magalhães CPF: 151.956.888.69

Banco Itaú Agência: 8482

Conta Corrente: 05369 4

A jornada ao redor do globo continua. DA CHINA PARA CASA BY BIKE, compartilhando a viagem enquanto ela acontece!

Toda quinta-feira um novo episódio com dicas, curiosidades e o dia a dia de uma VOLTA AO MUNDO DE BICICLETA.

Se inscreva no canal!

Curta, compartilhe, comente! Seu envolvimento ajuda a me manter motivado!

Para APOIAR o projeto e me dar aquela forcinha, conheça minha campanha de FINANCIAMENTO COLETIVO,: https://apoia.se/dachinaparacasabybike , as recompensas começam a partir de R$ 8 por mês.

Obrigado por me seguir!

Facebook: @aureliomagalhaesbybike

Instagram: @aureliotanurimagalhaes

Blog: http://www.atmagalhaes.wordpress.com

RECUPERANDO AS ENERGIAS – CICLOTURISMO FILIPINAS – VOLTA AO MUNDO DE BICICLETA

TEMPORADA FILIPINAS

EPISÓDIO #1

RECUPERANDO AS ENERGIAS – CICLOTURISMO FILIPINAS – VOLTA AO MUNDO DE BICICLETA

Neste episódio, além de dicas para visitar as Filipinas, entenda porque esse país com mais de 7600 ilhas entrou no meu roteiro e descubra um dos destinos mais procurados do mundo: A fantástica ilha de Boracay, um paraíso tropical com praias de areias brancas e águas mornas azul turquesa.

Confira também minha rápida passagem por Manila, a capita do país!

A viagem ao redor do globo continua!

Para adquirir um exemplar do livro NORUEGA BY BIKE, mande um e-mail para: atmagalhaesbybike@gmail.com , com o título: LIVRO NORUEGA BY BIKE, com seu nome, endereço de entrega e comprovante de depósito. Dados bancários: Aurélio Tanuri Magalhães CPF: 151.956.888.69

Banco Itaú Agência: 8482

Conta Corrente: 05369 4

A jornada ao redor do globo continua.

DA CHINA PARA CASA BY BIKE, compartilhando a viagem enquanto ela acontece! Toda quinta-feira um novo episódio com dicas, curiosidades e o dia a dia de uma VOLTA AO MUNDO DE BICICLETA.

Se inscreva no canal! Curta, compartilhe, comente! Seu envolvimento ajuda a me manter motivado!

Para APOIAR o projeto e me dar aquela forcinha, conheça minha campanha de FINANCIAMENTO COLETIVO,: https://apoia.se/dachinaparacasabybike , as recompensas começam a partir de R$ 8 por mês.

Obrigado por me seguir!

Facebook: @aureliomagalhaesbybike

Instagram: @aureliotanurimagalhaes

Blog: http://www.atmagalhaes.wordpress.com

DA ÁSIA PARA O MUNDO – VOLTA AO UNDO DE BICICLETA – CICLOTURISMO SINGAPURA – FIM DO ÁSIA BY BIKE

TEMPORADA SINGAPURA

EPISÓDIO #2

DA ÁSIA PARA O MUNDO – VOLTA AO UNDO DE BICICLETA – CICLOTURISMO SINGAPURA – FIM DO ÁSIA BY BIKE

Singapura é incrível!

Cidade organizada, limpa, segura, com um excelente sistema de transporte público que inclui várias ciclovias. Um lugar incrivelmente verde e uma particular mania de grandeza! A cidade oferece atrações para os mais variados interesses. Museu, parques, shopping centers, bares e restaurantes, a maior roda gigante do mundo, um dos maiores e mais diversificados Zoológico do mundo, o maior aquário do mundo, e uma incrível floresta urbana fechada por uma cúpula que reproduz o ambiente de uma floresta tropical e muito mais… Me hospedei no Bairro de Bugis, onde fica a tradicional Arabic Street. Conheci também Chinatown, Marina Bay e compartilhei o sábado a noite com locais e turistas em Clarke Quay, um conjunto de 5 enormes armazéns restaurados que abriga vários restaurantes e discotecas com gente das mais variadas tribos… É o principal centro noturno da cidade! A única coisa que atrapalha um pouco são os preços… bem diferente dos outros países que passei, o padrão aqui é alto! A viagem ao redor do globo continua!

Para adquirir um exemplar do livro NORUEGA BY BIKE, mande um e-mail para: atmagalhaesbybike@gmail.com , com o título: LIVRO NORUEGA BY BIKE, com seu nome, endereço de entrega e comprovante de depósito. Dados bancários: Aurélio Tanuri Magalhães CPF: 151.956.888.69

Banco Itaú Agência: 8482

Conta Corrente: 05369 4

A jornada ao redor do globo continua. DA CHINA PARA CASA BY BIKE, compartilhando a viagem enquanto ela acontece! Toda quinta-feira um novo episódio com dicas, curiosidades e o dia a dia de uma VOLTA AO MUNDO DE BICICLETA.

Se inscreva no canal! Curta, compartilhe, comente! Seu envolvimento ajuda a me manter motivado!

Para APOIAR o projeto e me dar aquela forcinha, conheça minha campanha de FINANCIAMENTO COLETIVO,: https://apoia.se/dachinaparacasabybike , as recompensas começam a partir de R$ 8 por mês.

Obrigado por me seguir!

Facebook: @aureliomagalhaesbybike

Instagram: @aureliotanurimagalhaes

Blog: http://www.atmagalhaes.wordpress.com

ÁSIA BY BIKE CONCLUÍDO COM SUCESSO! CICLOTURISMO MALÁSIA – VOLTA AO MUNDO DE BICICLETA

TEMPORADA SINGAPURA

EPISÓDIO #1

ÁSIA BY BIKE CONCLUÍDO COM SUCESSO!

Neste episódio, dou dicas dos procedimentos exigidos para entrar em Singapura e declaro encerrado o projeto Ásia by Bike.

A viagem ao redor do globo continua! Para adquirir um exemplar do livro NORUEGA BY BIKE, mande um e-mail para: atmagalhaesbybike@gmail.com , com o título: LIVRO NORUEGA BY BIKE, com seu nome, endereço de entrega e comprovante de depósito. Dados bancários: Aurélio Tanuri Magalhães CPF: 151.956.888.69

Banco Itaú

Agência: 8482

Conta Corrente: 05369 4

A jornada ao redor do globo continua.

DA CHINA PARA CASA BY BIKE, compartilhando a viagem enquanto ela acontece! Toda quinta-feira um novo episódio com dicas, curiosidades e o dia a dia de uma VOLTA AO MUNDO DE BICICLETA. Se inscreva no canal!

Curta, compartilhe, comente! Seu envolvimento ajuda a me manter motivado!

Para APOIAR o projeto e me dar aquela forcinha, conheça minha campanha de FINANCIAMENTO COLETIVO,: https://apoia.se/dachinaparacasabybike , as recompensas começam a partir de R$ 8 por mês.

Obrigado por me seguir!

Facebook: @aureliomagalhaesbybike

Instagram: @aureliotanurimagalhaes

Blog: http://www.atmagalhaes.wordpress.com

6.000 KM SUDESTE ASIÁTICO – CICLOTURISMO MALÁSIA – VOLTA AO MUNDO DE BICICLETA

TEMPORADA MALÁSIA

EPISÓDIO #2

6.000 KM SUDESTE ASIÁTICO – CICLOTURISMO MALÁSIA – VOLTA AO MUNDO DE BICICLETA

Com 1,6 milhões de habitantes, mais de 7 milhões se considerar a Grande Kuala Lumpur, a capital da Malásia é muito parecida com São Paulo do ponto de vista de um ciclista.

Motoristas apressados, vias rápidas sem acostamento, e quase nenhuma estrutura para ciclista torna a cidade muito difícil para pedalar. Isso sem falar nos motoristas sem educação…

Chegar ao centro da cidade onde fica meu hotel foi uma verdadeira aventura. Por sorte, cheguei em um domingo a tarde quando o trânsito é mais calmo. O caminho que meu GPS indicou possuía apenas um pequeno trecho de ciclovia. Depois, tive que me aventurar por avenidas rápidas e interligações muito parecidas com as marginais de São Paulo. Em alguns trechos achei uma faixa exclusiva para motos. A velocidade média dos carros e motos são altas comparadas a outras cidades do sudeste asiático, me senti razoavelmente seguro apenas nas faixas exclusivas. Pedalar aqui me deixou tenso! É mais ou menos como pedalar em São Paulo, é preciso prestar muita atenção em tudo… Com o agravante de não conhecer o caminho.

Para se ter uma ideia, costumo fotografar ciclistas em todos os lugares por onde passo, seja pedalando ou circulando a pé pela cidade. Já estou na cidade a três dias e não consegui fotografar ninguém pedalando. O calor e as fortes chuvas estão atrapalhando bastante minha visita. Mesmo assim, consegui visitar alguns dos principais pontos turísticos da cidade, com destaque para as maiores torres gêmeas do mundo.

Localizada em um lugar estratégico no mapa, Melaka se tornou um importante entreposto portuário. O comércio impulsionou sua economia tornando-a próspera e uma importante base de expansão territorial na Índia Oriental (1400 dC). Colonizada por portugueses, holandeses e britânicos em épocas distintas, a cidade mistura uma arquitetura que lhe rendeu o título de Patrimônio Mundial da Unesco em 2008. Em meio a essa arquitetura, a cidade exibe um charme especial, com casarões coloridos em tons pastéis, lindas fachadas, bares, cafés e lojas sofisticadas.

As ruelas de Chinatown é o lugar mais animado da cidade. No fim da tarde, pelo menos aos domingos, dia que estava por lá, as ruelas são fechadas para os carros e o bairro vira um enorme restaurante a céu aberto. Os cheiros e as etnias se misturam… malaios, chineses, indianos e turistas de todo o mundo!

A viagem ao redor do globo continua!

Para adquirir um exemplar do livro NORUEGA BY BIKE, mande um e-mail para: atmagalhaesbybike@gmail.com , com o título: LIVRO NORUEGA BY BIKE, com seu nome, endereço de entrega e comprovante de depósito. Dados bancários: Aurélio Tanuri Magalhães CPF: 151.956.888.69

Banco Itaú Agência: 8482

Conta Corrente: 05369 4

A jornada ao redor do globo continua. DA CHINA PARA CASA BY BIKE, compartilhando a viagem enquanto ela acontece! Toda quinta-feira um novo episódio com dicas, curiosidades e o dia a dia de uma VOLTA AO MUNDO DE BICICLETA.

Se inscreva no canal! Curta, compartilhe, comente! Seu envolvimento ajuda a me manter motivado!

Para APOIAR o projeto e me dar aquela forcinha, conheça minha campanha de FINANCIAMENTO COLETIVO,: https://apoia.se/dachinaparacasabybike , as recompensas começam a partir de R$ 8 por mês.

Obrigado por me seguir!

Facebook: @aureliomagalhaesbybike

Instagram: @aureliotanurimagalhaes

Blog: http://www.atmagalhaes.wordpress.com

BEM VINDO A MALÁSIA – CICLOTURISMO – VOLTA AO MUNDO DE BICICLETA

TEMPORADA MALÁSIA

EPISÓDIO #1

BEM VINDO A MALÁSIA

Influenciada basicamente por 3 grandes culturas, malaios muçulmanos(60%), chineses (25%) e indianos (10%), a Malásia foi um grande enigma para mim. Foi a primeira vez que visitei um país com maioria islâmica, embora os budistas e hindus também são muito presentes por aqui. Aliás, a diferença religiosa foi uma das maiores atrações do país. É comum chegar em algum lugar frequentado pelos 3 povos e consequentemente presenciar 3 culturas bem distintas que são fortemente embasadas na religião. No entanto, as vezes me surpreendi ao estacionar a bike e ver apenas um dos povos frequentando o local. Eu não sei, mas me parece que existe um certo distanciamento entre as culturas beirando a discriminação, tanto que as autoridades tentam censurar os debates religiosos para diminuir o fanatismo dos fiéis. Uma das ações recentes sobre o tema foi a tentativa do primeiro ministro em diminuir o som dos auto falantes das mesquitas. Isso gerou muita polemica lá! No mundo muçulmano, sexta-feira é o dia sagrado que equivale ao nosso domingo. Ou seja, todos vão a escola domingo enquanto sexta tudo esta fechado. Para um viajante com mais de 6 anos e meio de estrada, honestamente isso não faz muito diferença, mas é preciso ter conhecimento das regras locais. Outra dificuldade são os autofalantes das mesquitas que chamam os fiéis para as preces 5 vezes ao dia. Claro, isso não seria problema se a primeira chamada não fosse as 5h da manhã. As preces também regem o horário do comércio, por ex. Então é comum encontrar mercadinhos, lojas, restaurantes fechados quando os auto falantes estão pregando.

Desde o dia que entrei na Malásia, tinha como primeiro objetivo conhecer George Town, que está situada na Ilha de Penang. Fundada em 1786 pelos Britânicos, a cidade tornou se patrimônio mundial da Unesco graças a arquitetura remanescente do seu centrinho.

No caminho, descobri o brasileiro Leonardo Azevedo, carinhosamente chamado por Sarita, que já está por estas bandas á 8 anos. O Leo é preparador físico do Penang, time que disputa a primeira divisão do país. Foi o amigo Rene Duarte que nos apresentou. Nós 3 trabalhamos juntos na antiga Fórmula Academia, no entanto, o horário de trabalho distinto não permitiu que eu conhecesse o Leo naquela época. Acabei ficando em sua casa por alguns dias, e além de descansar, também me diverti cozinhando para sua família e amigos. Fui muito bem tratado pelo Leo e a esposa Mônica, e brinquei bastante com a Maia e Lara, que são gêmeas e na época tinha sete meses. Duas mesticinhas lindas que são a alegria da casa.

Sempre tento fazer uma comidinha para retribuir o carinho que recebo e creio que todos gostaram.

Foi aqui em George Town que troquei definitivamente a configuração da minha bicicleta. Como meu trailer já dava sinais que daria problemas em breve, decidi substituí-los pelos alforjes. Em breve vou contar os motivos reais que me levaram a essa decisão e quais as principais vantagens e desvantagens de viajar com trailer.

A viagem ao redor do globo continua!

Para adquirir um exemplar do livro NORUEGA BY BIKE, mande um e-mail para: atmagalhaesbybike@gmail.com , com o título: LIVRO NORUEGA BY BIKE, com seu nome, endereço de entrega e comprovante de depósito. Dados bancários: Aurélio Tanuri Magalhães CPF: 151.956.888.69

Banco Itaú Agência: 8482

Conta Corrente: 05369 4

A jornada ao redor do globo continua. DA CHINA PARA CASA BY BIKE, compartilhando a viagem enquanto ela acontece! Toda quinta-feira um novo episódio com dicas, curiosidades e o dia a dia de uma VOLTA AO MUNDO DE BICICLETA.

Se inscreva no canal! Curta, compartilhe, comente! Seu envolvimento ajuda a me manter motivado! Para APOIAR o projeto e me dar aquela forcinha, conheça minha campanha de FINANCIAMENTO COLETIVO,: https://apoia.se/dachinaparacasabybike , as recompensas começam a partir de R$ 8 por mês.

Obrigado por me seguir!

Facebook: @aureliomagalhaesbybike

Instagram: @aureliotanurimagalhaes

Blog: http://www.atmagalhaes.wordpress.com